Daniel Teixeira/AE - 2/2/2012
Daniel Teixeira/AE - 2/2/2012

Marcos Assunção aterroriza defesa do time do São Paulo

Dos 11 gols que o time tricolor levou no Paulistão, sete foram de cruzamentos

Bruno Deiro, O Estado de S.Paulo

24 de fevereiro de 2012 | 03h05

SÃO PAULO - A defesa do São Paulo, que abusou dos erros no empate por 3 a 3 com o Bragantino e impediu uma virada empolgante, já preocupa o time para o clássico de domingo, contra o Palmeiras. Dos 11 gols que o Tricolor levou no Paulista, sete foram em cruzamentos - com a perspectiva de encarar Marcos Assunção, os são-paulinos admitem que a bola aérea merece atenção extra.

"É uma coisa que realmente está nos preocupando. Temos bons cabeceadores e não podemos mais vacilar pelo alto", afirma Cícero, autor de dois gols no jogo de Bragança Paulista. "Mas isso é treinamento e esperamos que não aconteça mais."

Entre as apostas para tentar solucionar o problema, o técnico Emerson Leão terá o retorno do titular Paulo Miranda, que cumpriu suspensão contra o Bragantino. Nesta sexta-feira, no coletivo, o treinador deve comandar uma atividade específica na defesa. "A gente sabe que a grande arma do Palmeiras é o Marcos Assunção. Ainda não tivemos tempo para pensar, mas a partir de amanhã (sexta) temos de nos preocupar com isso", diz Cícero.

Aliviado após marcar, de pênalti, seu primeiro gol pelo clube, Jadson também confia que o time pode corrigir seus erros defensivos até o clássico de domingo. "Temos de procurar nos posicionar melhor para conseguirmos bloquear esta jogada forte do Palmeiras", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.