Marcos Daniel dá trabalho a Nadal. E deixa Paris feliz

Brasileiro mostra jogo consistente diante do número 1. Acaba eliminado, mas sai de Roland Garros orgulhoso

Andrei Netto, O Estadao de S.Paulo

26 de maio de 2009 | 00h00

Rafael Nadal, número 1 do mundo, teve de suar para passar por Marcos Daniel, o 97º do ranking. Na quadra principal do Estádio Philippe Chatrier, em Paris, o espanhol precisou de 2 horas e 23 minutos para superar o brasileiro por 3 sets a 0, com parciais de 7/5, 6/4 e 6/3. O resultado, naturalmente, não surpreendeu. Mas tampouco disse tudo sobre a partida. O tetracampeão no saibro francês encontrou um adversário consistente. Marcos Daniel forçou Nadal a ser agressivo, induzindo-o ao erro com frequência. No total, o espanhol contabilizou 32 erros, contra 26 do brasileiro. "Estou satisfeito. Ao menos consegui desfrutar do momento", disse o gaúcho, ao término do jogo. "Tenho evoluído muito e sinto que posso enfrentar esses caras. O problema é que o Nadal é canhoto... e joga muito. Se você não tiver uma boa esquerda, já era", brincou.O gaúcho também se mostrava contente por acreditar ter calado seus críticos. "Muita gente achava que eu não tinha bola para um jogo desses", disse. "Depois do Guga, ficou um buraco no nosso tênis. Mas podemos lutar com esses caras. Um jogo assim é bom para que a gurizada entenda que dá para chegar." Além de Marcos Daniel, os três outros brasileiros também caíram ontem. Thomaz Bellucci abandonou o confronto no terceiro set contra o argentino Martin Vassallo Arguello. Thiago Alves perdeu do francês Jeremy Chardy (3 a 0) e Franco Ferreiro foi derrotado pelo espanhol Feliciano López (3 a 2). Sob sol forte e temperatura próxima dos 30 graus, o suíço Roger Federer bateu o espanhol Alberto Martin por 3 sets a 0 (6/4, 6/3 e 6/2).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.