Marcos Gomes lidera treino livre na Stock Car

O paulista Marcos Gomes foi o piloto mais rápido no primeiro treino livre da etapa de Campo Grande, que encerra a fase classificatória para as superfinais da Stock Car. Gomes registrou o tempo de 1min23s900 no último minuto da segunda sessão do dia.

AE, Agência Estado

17 de setembro de 2010 | 18h58

O piloto, que é o nono colocado geral e tem chances de avançar às superfinais, superou paranaense Lico Kaesemodel, com 1min24s173. Líder do campeonato, Átila Abreu foi o terceiro melhor do dia, com 1min24s284. Ricardo Maurício, segundo colocado na classificação geral, fez o quarto tempo - 1min24s316.

Os treinos desta sexta foram marcados pelo forte calor na capital do Mato Grosso do Sul. A expectativa era de que os termômetros atingiriam 40ºC. A previsão não se confirmou, mas espera-se que a temperatura se manterá na casa dos 37ºC durante todo o final de semana.

Nesta sexta, a temperatura média do asfalto ficou em 47ºC. "Fazia tempo que a gente não enfrentava um calor tão forte. Com o clima seco, as coisas pioram para nós pilotos. Quero ver mesmo na corrida", disse o bicampeão Giuliano Losacco.

O piloto Zequinha Giaffone afirmou que a alta temperatura prejudicará o desempenho dos motores. "Claro que, com temperatura mais alta, o motor rende menos, mas por enquanto está tudo certo. Vai conseguir tirar mais proveito quem cuidar bem dos radiadores, que não podem estar amassados. Como os motores são todos iguais, a refrigeração faz a diferença nas condições que temos aqui em Campo Grande", explicou.

Confira os dez pilotos mais rápidos desta sexta-feira:

1.º - Marcos Gomes, 1min23s900

2.º - Lico Kaesemodel, 1min24s173

3.º - Átila Abreu, 1min24s284

4.º - Ricardo Mauricio, 1min24s316

5.º - Ricardo Zonta, 1min24s401

6.º - Popó Bueno, 1min24s493

7.º - Antonio Pizzonia, 1min24s549

8.º - Luciano Burti, 1min24s566

9.º - Valdeno Brito, 1min24s602

10.º - Cacá Bueno, 1min24s727

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.