Marcos sobre Diego: ''Estou me remoendo de raiva''

Diego Souza deixou o campo ontem completamente transtornado. Brigou, agrediu Domingos e deve receber dura suspensão por ter dado uma rasteira no santista, depois de ter sido expulso, quando já estava a caminho dos vestiários do Palestra Itália. Voltou só para brigar, teve o nome gritado pela torcida, mas deixou os companheiros indignados com a atitude.Marcos não detonou o time como de outras vezes, mas saiu indignado com a expulsão infantil do meia. "Temos de estar psicologicamente preparados para ganhar e também para perder", afirmou. "Hoje (ontem) o Santos jogou bem, deu olé na gente e mereceu ganhar", seguiu. "Mas, enquanto tivermos chances num jogo, não podemos ficar jogando para agradar a torcida e dando pancadas. Estou me remoendo de raiva."O volante Pierre também não gostou da atitude de Diego Souza. "A eliminação vai nos trazer muito prejuízo. O Diego tem de saber que é muito importante para a gente, o homem que arma nossa equipe", desabafou. "Mas estava de cabeça quente. Sei que ninguém quer ser expulso, mas..."O meia palmeirense estava nervoso desde o início do jogo. A cada dividida usava os braços, empurrava. Chegou a dar um soco em Germano e, no lance do gol de Pierre, dividiu a bola de maneira desleal com Madson no começo da jogada.Depois do jogo, nos vestiários, pediu desculpas aos companheiros, mas não poupou críticas a Domingos e ao árbitro. "Fui falar educadamente com o Vágner (Mancini) e o Domingos já entrou falando que era bom de porrada. Eu disse que só queria jogo e ele querendo pegar no meu pescoço", iniciou sua defesa. "Viro e vejo o Sálvio dando vermelho. Falei, ?viu a provocação?? Depois, me expulsa também. Por quê? Quero ver o que vai colocar na súmula."Então, reconheceu que perdeu o controle. "O Domingos simulou que eu o agredi. Aí tive uma atitude errada. Mas o Domingos falou que era bom de porrada e eu quis ver. Foi covarde e ficou deitado. Peço desculpas a meus companheiros pela reação que tive."A torcida palmeirense, além de aprovar a atitude antidesportiva de Diego Souza, ainda foi na porta do vestiário do Santos tentar briga. Quase agrediram o goleiro Fábio Costa - incitou a torcida rival após ser chamado de frangueiro - e ameaçaram o zagueiro Domingos.Seguranças dos dois clubes acabaram se enfrentando e a polícia, mais uma vez, teve de agir. Para acalmar os ânimos, Vanderlei Luxemburgo dispensou seus jogadores, que foram embora para casa de táxi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.