Abelardo Mendes Jr./rededoesporte.gov.br
Abelardo Mendes Jr./rededoesporte.gov.br

Marcus D'Almeida vence campeão olímpico e vai à semifinal no Mundial de tiro com arco

Brasileiro bate o turco mete Gazoz, medalha de ouro nos Jogos de Tóquio, por 27 a 26 no set final e avança de fase em Paris

Redação, Estadão Conteúdo

24 de junho de 2022 | 15h29

Marcus Vinícius D’Almeida conseguiu mais um resultado de destaque internacional no tiro com arco. Vice-campeão mundial em Yankton, nos Estados Unidos, em 2021, o brasileiro foi para as semifinais da etapa de Paris da atual edição da Copa do Mundo, após deixar quatro adversários pelo caminho. O último deles foi o turco Mete Gazoz, campeão nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

"Estou feliz com meu trabalho e por vencer um campeão olímpico", disse Marcus. "Competi contra muitos bons arqueiros hoje. Não atirei nenhum de 30, mas ainda consegui acertar o amarelo. No tiro com arco, se você tiver paciência para tentar melhorar a cada vez, é muito provável que você vença", comentou o arqueiro brasileiro.

Depois de avançar ao mata-mata em 12º lugar, na quinta-feira, D’Almeida iniciou a jornada desta sexta vencendo o alemão Nico Schiffhauer por 6 a 2, de virada, durante a disputa da segunda rodada. Na fase seguinte, encarou Jeff Henckels, de Luxemburgo, em um duelo complicado, no qual perdeu dois sets antes de buscar a virada para vencer por 6 a 4.

O resultado da partida contra o luxemburguês se repetiu no confronto seguinte, contra o turco Samet Ak, pelas oitavas de final. Então, nas quartas, foi a vez de encarar campeão olímpico Mete Gazoz. O arqueiro brasileiro viu o turco fechar o primeiro set com vitória por 29 a 28, mas reagiu e venceu o segundo por 29 a 27. Gazoz levou o terceiro e D’Almeida empatou de novo, no quarto, antes de conseguir a vitória por 27 a 26 no set final.

O jovem de 24 tentará avançar à final no domingo, quando disputa a semifinal. O adversário será o experiente sul-coreano Oh Jin-hyek, de 40 anos, dono de dois ouros olímpicos, um na disputa individual de Londres, em 2012, e outro na prova por equipes de Tóquio, em 2021. A final será disputada no mesmo dia. Na outra semi, a batalha é entre o sul-coreano Kim Je Deok e Dan Olaru, da Moldávia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.