Reuters
Reuters

Marcus Vinicius disputará bronze da Copa do Mundo de tiro com arco nos EUA

Atleta brasileiro caiu para o sul-coreano Im Doing Hyun e agora enfrenta o taiwanês Wei Chun-Heng

Estadao Conteudo

23 de junho de 2017 | 16h42

O brasileiro Marcus Vinicius D'Almeida conseguiu um resultado histórico para o tiro com arco brasileiro nesta sexta-feira. Ele avançou até as semifinais da etapa de Salt Lake City, nos Estados Unidos, fase em que foi derrotado, e agora disputará a medalha de bronze no próximo domingo do torneio masculino do arco recurvo.

A participação de Marcus Vinicius começou ainda na quarta-feira, quando ele foi apenas o 45º na fase de classificação, com 645 pontos. Depois disso, a partir de quinta, iniciou uma ótima campanha, quando venceu o japonês Muto Hiroki (68º) por 6 a 4 e o norte-americano Matthew Requa (20º) por 7 a 1.

Nesta sexta-feira, então, foram mais três triunfos para avançar às semifinais. O brasileiro venceu Denis Galkin (52º), do Casaquistão, no desempate, por 6 a 5, assim como diante do indiano Kapil (77º), avançando às quartas de final, quando superou Muhammad Akmal Hasrin (37º), da Malásia, por 7 a 3.

Na semifinal, então, Marcus Vinicius perdeu para o sul-coreano Im Doing Hyun (1º) por 7 a 3, o que o levará a disputar o bronze. O confronto pela medalha está agendado para as 19h20 (horário de Brasília) do próximo domingo e será contra o taiwanês Wei Chun-Heng (2º).

Outro brasileiros também teve desempenho de destaque em Salt Lake City. Foi o caso de Marcelo Costa, que perdeu nas quartas de final para Im Doing Hyun, mesmo algoz de Marcus Vinicius. Já Daniel Xavier caiu na segunda rodada ao perder para o mexicano Juan Rene Serrano.

No arco composto, que não faz parte do programa olímpico, o melhor desempenho foi de Daniel Muñoz, que parou nas oitavas de final.

Tudo o que sabemos sobre:
Arco e FlechaArco E Flecha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.