Maria Portela fatura bronze no Grand Prix de Tashkent

O Brasil encerrou a sua participação no Grand Prix de Tashkent com a conquista da sua segunda medalha de bronze. Após Eleudis Valentim (52kg) garantir o terceiro lugar na quinta-feira, Maria Portela também subiu ao pódio nesta sexta-feira ao derrotar a israelense Lior Wildikan por ippon, através de uma imobilização, na disputa pelo bronze.

Estadão Conteúdo

17 de outubro de 2014 | 13h49

Maria Portela sofreu uma punição quando faltavam menos de dois minutos para o término da luta. Depois, conseguiu empatar o combate e, em seguida, aproveitou um vacilo de Wildikan no solo após uma projeção para imobilizar a adversária até o ippon. Assim, garantiu o bronze.

Na sua campanha em Tashkent, Maria Portela derrotou a britânica Megan Fletcher, por um yuko, e a espanhola Maria Bernabeu, por ippon. Nas semifinais, perdeu por ter recebido mais punições diante da alemã Laura Vargas Koch, que posteriormente assegurou a medalha de ouro em Tashkent.

Os judocas brasileiros disputaram outras duas medalhas nesta sexta-feira, mas acabaram sendo derrotadas. Nádia Merli (70kg) perdeu na disputa do bronze para a polonesa Katarzyna Klyz, que também foi bronze no Mundial de Judô deste ano. Antes, a brasileira havia vencido a checa Alena Eiglova na sua estreia, perdido para a alemã Laura Vargas Koch nas quartas de final e vencido a espanhola Maria Bernabeu na repescagem.

Mariana Silva (63kg) bateu a casaque Zamzagul Faizollanova pela diferença de punições e depois venceu a polonesa Agata Ozdoba por um yuko. Nas quartas de final, perdeu para a israelense Yarden Gerbi, que acabou sendo campeã no Usbequistão. Na repescagem, a brasileira derrotou a italiana Edwige Gwend no golden score e a luta pelo terceiro lugar para a alemã Martyna Trajdos por um wazari.

Já Katherine Campos (63kg) e Leandro Guilheiro (81kg) foram eliminados precocemente em Tashkent ao perderam na primeira luta nesta sexta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.