Mariana Ohata sonha com Olimpíada

Em sete anos de vida esportiva, a triatleta Mariana Ohata conviveu com os dissabores de sucessivas contusões e os superou. Por isso, estar competindo pela seleção brasileira, neste sábado, com outros cinco companheiros, na prova de triatlo dos VII Jogos Sul-Americanos, em Copacabana, na zona sul, é um sinônimo de vitória para esta brasiliense, de 23 anos, que não escondeu o ânimo para conquistar a principal vitória: uma medalha nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004. A promissora carreira de Mariana ficou marcada pela queda nas Olimpíadas de Sydney, em 2000, durante a prova de ciclismo, ao se envolver em um acidente com mais quatro competidoras. Além desse episódio, a triatleta não se esqueceu dos dois atropelamentos que sofreu em treinamentos nas ruas de Brasília, assim como o problema médico de maior gravidade: uma ruptura parcial nos dois tendões de aquiles, em 2001. Fatos que sempre a afastaram do esporte por pelo menos dois meses. "Essas coisas (contusões) acontecem mas, pelo amor ao esporte, prossegui", disse Mariana. "Com os problemas aprendi a ter mais paciência e maturidade. Aprendi a ouvir e respeitar meu corpo." Com Mariana na seleção brasileira estão Sandra Soldan, Gisele Bertucci, Leandro Machado, Juraci Moreira e Santiago Ascenço. Todos foram unânimes ao frisar o favoritismo do grupo. O otimismo da equipe está baseado na confiança de que o time possui todas as condições necessárias para conquistar as seis medalhas em disputa. O paranaense Juraci Almeida, de 23 anos, explicou que para atingir seu objetivo a seleção vai fazer um jogo de equipe. O tetracampeão brasileiro destacou ainda que conquistar uma medalha nesses jogos é o primeiro passo rumo ao triunfo olímpico. No total 39 atletas (23 homens e 16 atletas) de 10 países vão disputar a prova de amanhã que tem início previsto para às 13 (feminino) e 15h (masculino), no posto 6 da praia de Copacabana. Casa do Atleta - A Confederação Brasileira de Triathlon alugou uma casa em Jurerê, Santa Catarina, para que 12 atletas treinem durante os meses de dezembro de 2002 e março de 2003. Durante este período, os escolhidos receberam todo o apoio da entidade.

Agencia Estado,

09 Agosto 2002 | 19h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.