Mariana Silva reconhece que precisa melhorar no judô

Derrotada por um wazari logo em sua primeira luta nos Jogos Olímpicos de Londres, pela chinesa Lili Xu, a judoca brasileira Mariana Silva mostrou nesta terça-feira serenidade e não buscou desculpas para o resultado. Ela reconheceu que sua adversária foi superior e admitiu que precisa melhorar para o futuro.

AE, Agência Estado

31 de julho de 2012 | 08h46

"Se não venci, é porque falta algo. Tem muita coisa que preciso melhorar daqui para frente", assegurou a judoca, que luta pela categoria meio-médio (até 63kg) e era a pior ranqueada entre os brasileiros em Londres.

Embora não fosse favorita, Mariana contou que o bronze conquistado por Felipe Kitadai a inspirou a buscar feito semelhante. "Conversei com outros atletas mais experientes e eles me disseram que é assim mesmo. Jogos Olímpicos têm outro clima: só acontece de quatro em quatro anos e é o sonho de todo mundo. Mas estava animada com a conquista do Felipe Kitadai, um menino que não estava tão bem ranqueado e que me mostrou que muitas vezes quem não é favorito pode chegar lá", lembrou.

A técnica Rosicleia Campos, por sua vez, garantiu que Mariana tinha condições de vencer a chinesa e lamentou o resultado. "Ela já tinha ganho dessa adversária. Além disso, a Mariana é mais alta, tem pegada melhor e estava com uma postura melhor na luta. Teve uma falha, um lapso, e levou o wazari. No judô, depois é difícil o atleta se recuperar de um golpe desses. Faltou um pouquinho".

Tudo o que sabemos sobre:
OlimpíadajudôMariana Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.