Ayrton Vignola/AE
Ayrton Vignola/AE

Marílson elogia cancelamento da Maratona de Nova York

BIcampeão da prova, brasileiro diz que 'não havia clima' para realização do evento após a passagem do furacão Sandy

AE, Agência Estado

03 de novembro de 2012 | 16h08

NOVA YORK - O fundista brasileiro Marílson Gomes dos Santos considerou "acertada" a decisão dos organizadores de cancelar a Maratona de Nova York, que seria disputada neste domingo. O atleta avaliou que os estragos provocados pela supertempestade Sandy deixaram a cidade sem clima para receber o tradicional evento.

"Não havia clima para um evento festivo como a maratona", resumiu Marílson, que estava em Nova York desde a manhã de sexta-feira e disse ter ficado assustado com a destruição na cidade. "Fiquei apreensivo. Dei algumas entrevistas na rua e notei que o clima estava pesado. Deu medo", comentou.

Bicampeão da prova, com os títulos conquistados em 2006 e 2008, o brasileiro já havia demonstrado preocupação com a realização da prova antes mesmo do cancelamento ser confirmado. No fim, após muita pressão popular, o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, decidiu pela não realização da Maratona. "Estou apreensivo com a situação em Nova York. Não sei se a infraestrutura vai estar pronta para receber tanta gente", havia dito Marílson.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.