Marin elogia técnico mas faz alerta

Depois de ter dito várias vezes que o desempenho da seleção brasileira não vinha agradando e que técnico vive de resultados, deixando no ar um clima de incerteza sobre o futuro de Mano Menezes no comando da equipe, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, abrandou o discurso ontem, durante o programa "Bem, Amigos", do SporTV. Pela primeira vez, Marin elogiou publicamente o trabalho.

NOVA JERSEY, O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2012 | 03h32

"Acho que estamos no caminho certo. Se você ver o clima que reina na seleção brasileira, é muito bom. É um grupo fabuloso. O principal de qualquer atividade humana é o coletivo, é preciso ter o grupo unido", disse Marin, que ainda elogiou o zagueiro especialmente o zagueiro Thiago Silva, capitão da equipe.

"Está dando gosto ver o grupo. Já começamos com a escolha feliz de um capitão, esse jovem, o Thiago. A minha preocupação não foi com a derrota (para o México, domingo), foi que ele não se recuperasse para o jogo contra a Argentina", completou o presidente, referindo-se ao jogo do próximo sábado.

Mas, apesar do clima de paz com o treinador, Marin voltou a repetir o comentário de que técnico depende de resultados. "O que mantém técnico são os resultados, em qualquer lugar do mundo. Mas eu fiz questão de sentar ao lado do Mano após o jogo contra o México e cumprimenta-lo pelo trabalho", revelou Marin.

E falou até como se comportaria no caso de uma troca no comando da equipe. "Nunca, jamais, o Mano vai saber de uma decisão minha por outra pessoa. Qualquer que seja a decisão no futuro, vou falar pessoalmente com ele. Mas, volto a repetir, acredito que ele esteja no caminho certo e não quero que trabalhe sobre pressão, Ninguém rende sobre pressão."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.