Marin reabre portas da seleção para Ronaldinho

Nada como uma série de boas atuações. Que o diga Ronaldinho Gaúcho. O bom momento do meia no Atlético-MG pode reabrir as portas da seleção brasileira para ele. Sinal nesse sentido foi dado ontem pelo presidente da CBF, José Maria Marin. Questionado sobre o jogador, ele ressaltou que convocação é responsabilidade de Mano Menezes. Mas acrescentou: "As portas da seleção estão abertas para todo mundo'', disse, durante visita à AACD, em São Paulo. Desde, claro, que o 'pretendente' demonstre interesse pela equipe.

O Estado de S.Paulo

30 de agosto de 2012 | 03h07

Marin nunca falou com todas as letras. Mas em passado recente posicionou-se contra a convocação de Ronaldinho, pelas confusões em que se metia e do mau futebol de seus últimos meses de Flamengo. Entende, e repetiu isso ontem, que o jogador precisa se sentir honrado por servir à seleção e não achar que está "fazendo um favor''.

O presidente da CBF revelou que, no amistoso contra a África do Sul, dia 7 de setembro, no Morumbi, outros jogadores campeões mundiais em 1958 serão homenageados. "Muitos não puderam ir à Suécia (para a homenagem feita em 15 de agosto). Vamos tentar reunir o máximo de campeões no Morumbi, mesmo aqueles que estão mais debilitados, como o Gilmar, o Zagallo, que passou por cirurgia recente e outros'', explicou.

O ex-goleiro do Palmeiras e da seleção, Oberdan Cattani, também será homenageado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.