Mario Balotelli decide e Itália larga com vitória de 2 a 1 sobre o México

O resultado coloca e quipe de Balotelli na 2.ª colocação do Grupo A com os mesmo três pontos do líder Brasil

GABRIEL MELLONI, Agência Estado

16 de junho de 2013 | 18h00

SÃO PAULO - A seleção da

Aos poucos, os mexicanos equilibraram o jogo, aproveitando erros na marcação adversária. Mas a Itália seguia mais perigosa e assustou aos 16 minutos, quando Giaccherini recebeu na esquerda e cruzou para Pirlo na área. O meio-campista tentou a finta e foi calçado pela zaga. Pênalti que o árbitro chileno Enrique Osses não marcou.

Mas aos 26 minutos não teve jeito - a Itália abriu o placar. Balotelli sofreu falta, oportunidade perfeita para que Pirlo deixasse a sua marca em uma data tão especial para ele. O veterano foi para a bola e bateu com categoria no ângulo direito de Corona, que não alcançou.

A resposta mexicana não tardou a acontecer. Barzagli engrossou com a bola nos pés e Giovanni dos Santos, esperto, roubou. O zagueiro italiano, então, não teve alternativa a não ser cometer o pênalti. Chicharito Hernández bateu no canto esquerdo de Buffon para igualar o placar, aos 33 minutos.

O segundo tempo começou mais lento que o primeiro, mas novamente com a Itália superior. Em outra cobrança de falta de Pirlo, a equipe quase voltou a ficar à frente aos oito minutos. Montolivo aproveitou sobra e, sozinho, bateu fraco, facilitando a defesa de Corona. Pirlo era o dono das bolas paradas e quase marcou mais um de falta aos 13 minutos.

Se o primeiro tempo havia sido extremamente movimentado, a etapa final já não exibia a mesma emoção. Itália e México pareciam mais preocupados em evitar a derrota do que em buscar a vitória. Isso até os 32 minutos, quando Balotelli acordou e deixou a sua marca. De Rossi tocou para Giaccherini, que, de primeira achou o atacante. Ele ganhou no corpo do zagueiro e bateu na saída de Corona.

Daí para frente, a seleção italiana mostrou toda sua aplicação tática e não deixou que o México pressionasse em busca do empate. O time mexicano até teve um último bom momento, em chute de longe de Jiménez que parou em Buffon, mas pouco incomodou o adversário até o apito final.

FICHA TÉNICA

MÉXICO 1 x 2 ITÁLIA

MÉXICO - Corona; Flores, Rodriguez, Héctor Moreno e Salcido; Torrado, Aquino (Mier), Zavala (Jiménez), Giovani dos Santos e Guardado; Chicharito Hernández. Técnico: José Manuel de la Torre.

ITÁLIA - Buffon; Abate, Barzagli, Chiellini e De Sciglio; De Rossi, Pirlo, Montolivo, Marchisio (Cerci) e Giaccherini (Aquilani); Balotelli (Gilardino). Técnico: Cesare Prandelli.

GOLS - Pirlo, aos 26, e Chicharito Hernández (pênalti), aos 33 minutos do primeiro tempo; Balotelli, aos 32 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Moreno e Giovanni dos Santos (México); Barzagli, Balotelli e De Rossi (Itália).

ÁRBITRO - Enrique Osses (Fifa/Chile).

PÚBLICO - 71.527 pagantes.

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.