Marlos chega ao Morumbi e já quer pegar o Cruzeiro

Enfim, Marlos foi apresentado no São Paulo. Depois de uma novela que se arrastava desde meados do ano passado, o meia-atacante vestiu ontem a camisa do clube pela primeira vez. Assinou contrato de cinco anos e se colocou à disposição do técnico Muricy Ramalho para já entrar em campo amanhã, contra o Cruzeiro, no Mineirão, pela primeira partida das quartas de final da Taça Libertadores. "Estou preparado, Com a cabeça voltada para jogar", disse.Muricy o considera um ponta de lança, que joga na frente e usa o drible. Marlos contou que começou como meia-armador no Paraná e gostaria de jogar assim no São Paulo. Se depender da personalidade do jogador, os são-paulinos podem ter certeza de que fizeram uma boa contratação. "Sou um vencedor", afirmou. Marlos, de 20 anos, tornou-se profissional em uma situação difícil, quando o Coritiba disputava a Série B do Campeonato Brasileiro. Junto com Pedro Ken e Keirrison foi destaque da equipe que conquistou a competição em 2007. Tem amizade com o centroavante que se transferiu para o Palmeiras no início desta temporada. "Ele é um grande amigo que tenho no futebol. Tenho certeza de que, se precisar, posso ligar para ele", afirmou. O jogador estava em litígio com o Coritiba por causa da sua renovação de contrato. E Marlos admitiu ontem que já tinha acertado extraoficialmente com o São Paulo há muito tempo, apesar de a direção do clube afirmar que respeitou o time paranaense e só negociou com o meia quando ficou definida sua situação no Paraná. PÊNALTI? TUDO COM O JUIZOntem, o zagueiro Miranda teve de responder se cometeu mesmo pênalti em Diego Souza no clássico de domingo - não assinalado pelo juiz Rodrigo Braghetto. O zagueiro do São Paulo deu a entender que cometeu a falta, bem clara para quem acompanhou o lance no estádio e pela televisão. "Pênalti é quando o juiz marca", disseMiranda. "Tem tanta falta fora da área que o juiz não vê. Se não marcou, não foi."

Giuliander Carpes, O Estadao de S.Paulo

26 de maio de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.