Max Rossi/Reuters
Max Rossi/Reuters

Márquez sofre nova queda e Lorenzo vence etapa na MotoGP

Vitória de espanhol acirra ainda mais briga pelo título da categoria

Estadão Conteúdo

27 de setembro de 2015 | 10h25

O espanhol Jorge Lorenzo esquentou ainda mais a briga pelo título da temporada 2015 da MotoGP neste domingo ao vencer a etapa de Aragão. Ele liderou a prova praticamente de ponta a ponta após superar Márquez na largada, reduzindo a diferença para o líder do campeonato, o italiano Valentino Rossi, que terminou em terceiro. Entre eles, no pódio, ficou o também espanhol Dani Pedrosa.

Rossi soma agora 263 pontos, contra 249 do seu companheiro da Yamaha, faltando apenas quatro corridas para o fim do campeonato. Em terceiro lugar, Márquez praticamente saiu da disputa pelo título ao não somar pontos neste domingo. Estacionou nos 184 pontos, já preocupado com os 172 pontos do italiano Andrea Iannone.

Márquez, da Honda, largou na pole position, mas voltou a ter problemas no circuito espanhol. No sábado, durante o treino classificatório, ele sofreu uma queda nos minutos finais. Não se machucou e nem perdeu a primeira colocação porque Lorenzo não conseguiu superar seu tempo recorde na pista.

Desta vez, a queda trouxe consequência decisiva para Márquez. Ele ocupava o segundo lugar quando foi ao chão. Sem esconder a fúria, ainda tentou voltar para a pista, mas desistiu. Ele havia sido superado por Lorenzo logo na largada e chegou a figurar em quarto. Quando caiu, ocupava o segundo posto.

Sua queda abriu caminho para Lorenzo em Aragão. O espanhol se manteve na ponta até o fim sem sofrer ameaças. Enquanto isso, Pedrosa e Rossi concentraram as atenções do público. O italiano largou em sexto, mas já era terceiro na quarta volta, iniciando a batalha com Pedrosa.

Eles seguiram em duelo franco, se alternando na segunda posição, até a emocionante volta final. Rossi passou Pedrosa e parecia se consolidar no posto. Mas Pedrosa reagiu rapidamente e retomou a posição. Em seguida, o espanhol cometeu erro quase fatal, porém sustentou o segundo lugar mais alto do pódio até a bandeirada.

O Top 10 da etapa de Aragão contou ainda com os italianos Iannone e Andrea Dovizioso, ambos da Ducati, em quarto e quinto lugar, respectivamente. Eles foram seguidos do espanhol Aleix Espargaró, da Suzuki, dos britânicos Cal Crutchlow, da Honda, e Bradley Smith, da Yamaha, do espanhol Pol Espargaró, da Yamaha, e do colombiano Yonny Hernandez, da Ducati.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.