Marta evita oba-oba e afirma que time pode melhorar

Após a estreia do Brasil com goleada na Olimpíada de Londres, 5 x 0 sobre Camarões nesta quarta-feira, a meia-atacante Marta afirmou que o time ainda pode melhorar e não deve se deslumbrar com o bom começo.

Reuters

25 de julho de 2012 | 18h57

"Estávamos inspiradas, mas estamos com pés no chão e precisamos melhorar mais ainda. Tem muita coisa pela frente", disse Marta a jornalistas após o jogo realizado em Cardiff.

A seleção feminina busca o ouro olímpico inédito e já esteve perto da medalha em outras edições do Jogos, com as pratas conquistadas em Atenas-2004 e Pequim-2008.

"Fizemos uma boa partida e os gols saíram e foram importantes. Foi importante golear, mas só foi o primeiro jogo", disse a principal jogadora da equipe.

O Brasil lidera o grupo ao lado da Grã-Bretanha, que venceu a Nova Zelândia por 1 x 0.

Marta já pensa na próxima adversária, a seleção da Nova Zelândia, no sábado. "Temos que ter seriedade e pensar no próximo jogo até porque o resultado da Grã-Bretanha foi apertado", declarou ela.

A meia, autora de 2 dos 5 gols da vitória do Brasil, fez uma autocrítica de sua cobrança de pênalti que resultou em mais um gol da seleção.

"É um momento tenso o pênalti. Tenho consciência que a batida não foi tão boa, mas o importante é fazer o gol. Tem que ser fria para bater bem e fazer o gol", disse a atleta, que já ganhou por cinco vezes o prêmio de Melhor Jogadora do Ano, de 2006 a 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
OLIMPMARTAVITORIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.