Eduardo Nicolau/AE
Eduardo Nicolau/AE

Marta se diz tranquila e revela confiança na seleção brasileira

Craque diz que percebeu um comportamento diferente nas suas companheiras nos primeiros jogos do torneio

AE, Agência Estado

30 de julho de 2012 | 09h50

A seleção brasileira feminina de futebol tem seguidamente figurado entre as primeiras colocadas da Copa do Mundo e da Olimpíada, mas ainda não possui uma conquista relevante. Principal jogadora da equipe, Marta acredita que a situação pode ser diferente nos Jogos de Londres e revela que percebeu um comportamento diferente nas suas companheiras nos primeiros jogos do torneio, em que já garantiram a classificação para as quartas de final, e também nos treinamentos.

"Eu estou me sentindo mais confortável e todo o grupo está se sentindo mais confortável", disse Marta, que volta a entrar em campo com a seleção brasileira feminina de futebol nesta terça-feira, às 15h45 (de Brasília), quando a equipe vai definir o primeiro colocado do Grupo E em duelo com a anfitriã Grã-Bretanha.

Nesta edição da Olimpíada, o Brasil conquistou duas vitórias, sobre Camarões, por 5 a 0, e Nova Zelândia, por 1 a 0. "Nós todas sabemos que temos potencial para ganhar esta medalha de ouro. É nosso sonho, tem sido o nosso sonho desde que começamos a jogar juntas. E jogo após jogo estamos ficando mais e mais confiantes", disse Marta, garantindo que o nervosismo não afetará o desempenho do Brasil.

"Eu não estou entrando nas partidas tão nervosa quanto outras vezes na minha carreira nessas competições importantes. Eu costumava estar muito mais ansiosa, querendo que os jogos começassem o mais cedo possível. Agora, há um sentimento de calma sobre o que temos a fazer aqui", comentou.

Disputado quatro vezes, o torneio olímpico de futebol feminino sempre teve o Brasil entre os semifinalistas. Quarta colocada em 1996 e 2000, a equipe faturou a medalha de prata em 2004 e 2008. Em ambas decisões, porém, parou nos Estados Unidos. Agora, a equipe tenta esquecer esses fracassos. E o clima no grupo parece ser de otimismo.

Para isso, também contribuiu a entrada da equipe na Vila Olímpica. Como o duelo com a Grã-Bretanha será disputado em Wembley, a seleção brasileira está desde o domingo em Londres. E a oportunidade de conhecer o local empolgou algumas jogadoras, como Danielli.

"Que lugar incrível! É mais impressionante do que eu imaginava. Estou muito feliz de estar aqui. Mas não vamos perder o foco, terça-feira temos um jogo muito importante, que vale o primeiro lugar do grupo", disse a jogadora, que fará nesta segunda, às 13 horas, o último treinamento antes do duelo com a Grã-Bretanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.