Massa terá de falar de novo sobre manobra

O desgastante GP da Alemanha ainda não terminou para Felipe Massa, apesar de já amanhã ele acelerar a Ferrari no circuito Hungaroring, em Budapeste, nos treinos livres da 12.ª etapa do Mundial. Isso porque hoje, na pista húngara, Massa foi escalado pela FIA para participar da entrevista coletiva, com outros quatro pilotos. A imprensa de todas as nacionalidades certamente lhe vai sabatinar sobre acatar a ordem de deixar Fernando Alonso ultrapassá-lo, domingo.

Livio Oricchio, de Budapeste, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2010 | 00h00

Hoje também Massa vai visitar o Hospital Militar de Budapeste onde ficou internado por uma semana depois do grave acidente sofrido na sessão de classificação, no sábado, no GP da Hungria do ano passado. "Quero agradecer as pessoas que cuidaram de mim e fizeram um excelente trabalho."

Ontem duas notícias movimentaram a F-1. Bernie Ecclestone, promotor do Mundial, deu a entender que as pequenas Virgin e Hispania, respectivamente dos brasileiros Lucas di Grassi e Bruno Senna, não devem terminar a temporada. E o Automóvel Clube de Mônaco renovou contratado para ter o GP por mais 10 anos. /

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.