Mauricio Shogun e Dan Henderson fazem revanche histórica no UFC Natal

Em 2011, os lutadores fizeram uma das melhores lutas da história da competição

O Estado de S. Paulo

23 de março de 2014 | 07h00

NATAL - Mauricio Shogun e Dan Henderson vão se reencontrar no octógono neste domingo, no UFC Natal, Rio Grande do Norte, e farão uma das revanches mais esperadas da história do organização. Em 2011, na 139ª edição da competição, em San José, na Califórnia, os lutadores encararam uma 'guerra' de cinco rounds, que acabou com a vitória do norte-americano por decisão unânime dos jurados e foi considerada uma das melhores lutas de todos os tempos.

Dessa vez, Shogun espera que a revanche seja um pouco menos desgastante do que a primeiro combate entre eles. "Espero vencer, mas que não seja tão desgastante quanto nossa última batalha. Estou pronto para o que der e vier", disse o brasileiro.

Já Henderson, que tem 43 anos e é o atleta mais velho do UFC, diz estar preparado para outra 'guerra', mas afirma que deve dosar sua agressividade para manter o controle da luta. "Vou escolher meus golpes um pouco melhor. Apenas vou me certificar de controlar a luta. Eu sou capaz de acabar com ele, mas nem sempre acontece quando você quer, então eu estou pronto para ir lutar cinco rounds."

Shogun e Henderson enfrentam momentos distintos no UFC. Enquanto o brasileiro se recupera de um mau momento, nocauteou James Te Huna em sua última luta, o norte-americano está em decadência na competição. Hendo vem de três derrotas, foi superado por Lyoto Machida, Rashad Evans e Vitor Belfort, e um quarto revés pode antecipar sua aposentadoria.

Shogun não acredita que a sequência de derrotas de Hendo gere alguma vantagem para ele e mantém respeito ao adversário. "Ele lutou contra três caras duros: Lyoto, Rashad e Belfort. Na minha opinião, as duas primeiras poderiam ter ido para qualquer lado. Ele é um cara top e só lutou contra cara top. Chega uma fase da sua carreira em que você começa a só pegar cara bom, aí é difícil manter um número de vitórias seguidas. O Dan Henderson merece todo o respeito, é uma lenda viva do MMA e luta muito com o coração, assim como eu. Com certeza vai ser uma luta dura."

Sobre a estratégia de luta, o brasileiro afirma que a trocação deve prevalecer durante o combate. "O Dan Henderson é um cara que busca a trocação, então trocar com ele é uma coisa inevitável. Sou um cara que busca sempre o nocaute. Vou sempre atrás disso", complementa.

Apesar de o cinturão ser um sonho para Shogun, o curitibano prefere deixar esse pensamento de lado e manter o foco no duelo deste domingo. "Estou focado 100% no Dan Henderson e sei que, se vencer esta luta, vou subir um degrau. Mas não penso em cinturão por enquanto. É Dan Henderson 100%", finaliza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.