Maya Gabeira concorre ao bi das ondas gigantes

Surfista brasileira foi indicada para a maior premiação da modalidade; no WCT, brasileiros seguem na disputa

Giuliander Carpes, O Estadao de S.Paulo

22 de março de 2008 | 00h00

Melhor surfista de ondas gigantes de 2007, Maya Gabeira, de 20 anos, terá a chance de repetir a dose: ontem a atleta foi indicada mais uma vez para o Billabong XXL feminino, a premiação mais importante da modalidade. Além da brasileira, concorrem ao título a americana Jamilah Star e a havaiana Jenny Useldinger. A comissão julgadora analisará a performance das surfistas nos principais locais de ondas grandes do mundo durante a temporada passada para decretar a campeã e a vencedora do prêmio de US$ 5 mil (R$ 8.600).O pernambucano Carlos Burle concorre nas categorias "melhor onda do ano", a mais importante do Billabong XXL, e "melhor tubo". O surfista pode ganhar US$ 50 mil (R$ 86 mil) por uma onda surfada em Ghost Trees, na Califórnia. O carioca Rodrigo Resende também está no páreo na categoria "melhor onda na remada" por sua performance em Todos os Santos, no México.DORNELLES VENCE NO WCTO surfista Rodrigo Dornelles foi o único brasileiro a vencer uma bateria no primeiro dia de disputas da segunda etapa do WCT - a primeira divisão do surfe -, em Bells Beach, na Austrália. O gaúcho está classificado para a terceira fase da competição.O destaque do campeonato de Bells Beach até aqui, no entanto, foi a disputada bateria em que o americano Kelly Slater, octocampeão mundial, venceu o brasileiro Adriano de Souza, o Mineirinho. O surfista paulista saiu na frente com uma nota 9, mas sofreu o revés de Slater, que tirou notas 9,5 e 8 para conseguir o melhor somatório da primeira fase.Agora Mineirinho, Heitor Alves, Jihad Kodhr, Neco Padaratz e Leonardo Neves terão de vencer suas baterias na repescagem para continuarem no campeonato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.