Jonne Roriz/AE
Jonne Roriz/AE

Mayra faz sparring 'sofrer' no tatame

Judoca meio-pesado tem feito João Vargas sair do tatame bastante ofegante

Wilson Baldini Jr., Enviado Especial, O Estado de S.Paulo

25 de julho de 2012 | 03h06

SHEFFIELD - O judoca João Vargas deixa o tatame do Sheffield Hallan, onde o time brasileiro de judô está concentrado, com um olho machucado e bastante ofegante. Ele é um dos 18 atletas que estão na Inglaterra para servir de sparring para os judocas que vão buscar uma medalha. No caso de João, ele é o parceiro da meio-pesado (até 78 quilos) Mayra Aguiar.

"Não tem essa de diminuir o ritmo. A Mayra exige o máximo de mim e eu o máximo dela. Preciso imprimir um ritmo forte durante todo o treino para que ela se prepare o máximo possível", disse o gaúcho, que treina junto com Mayra no Sogipa. "A Mayra é muito técnica, mas com relação à força posso dizer que ela não perde em nada para os homens." A vice-campeã mundial discorda. "Os meninos têm mais força", disse, sorrindo. "O importante é que me sinto preparada para enfrentar qualquer adversária."

O olho direito avermelhado foi machucado em um dos combates. "Coitado", disse Mayra, que é amiga de João desde a infância. "Não tem nada não. É assim mesmo. Essas coisas acontecem", afirmou o judoca, que segue e incentiva Mayra o tempo todo no dojo (academia). "Esse é o meu dever", disse João, que pesa 73 quilos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.