Gaspar Nóbrega/Inovafoto/COB
Gaspar Nóbrega/Inovafoto/COB

Medalhista nos Jogos Sul-Americanos, Thiago Pereira vê torneio como treino

Longe de melhor forma, objetivo do nadador é representar bem o País na competição continental

Nathalia Garcia, enviada especial, O Estado de S. Paulo

10 de março de 2014 | 18h13

SANTIAGO - O nadador Thiago Pereira chega ao último dia de competição da modalidade nos Jogos Sul-Americanos, em Santiago, no Chile, com a conquista de três medalhas de ouro (nos 200 metros medley, nos 400 m medley e no revezamento 4x200 m) e um quarto lugar nos 100 m costas. Ainda longe da sua melhor forma por estar no começo de temporada, ele está bastante satisfeito com os resultados obtidos.

Acostumado a enfrentar atletas de alto nível, como Ryan Lochte e o aposentado Michael Phelps, o brasileiro entrou na competição sul-americana interessado apenas em representar bem o Brasil e faturar medalhas para País. O principal foco da temporada é o Pan-Pacífico, que será disputado na Austrália em agosto. Ele também promete um bom desempenho no Troféu Maria Lenk, no mês que vem, em São Paulo. "Provavelmente será a competição que vou acabar raspando para já dar alguns resultados bem melhores a nível mundial", afirma.

Entre as provas disputadas, ele reconhece que a série dos 100 metros costas teve um nível superior ao que esperava. O venezuelano Alberto Subirats ficou abaixo dos 54s, marca que Thiago Pereira sabia que não poderia chegar neste momento, e ficou com o ouro. "É claro que a gente quer sempre ganhar e estar no pódio, mas aí já estava um pouco além do meu período de treino, da minha preparação", explica.

Para Pereira, a competição no Chile serviu como um importante treino neste início da temporada e, atento aos detalhes, sabe que isso pode ser determinante quando entrar na piscina com interesses mais grandiosos. "No 4x200 metros estava com o objetivo de ondular em todas as viradas e acabei conseguindo. Mesmo cansado, foi o que fiz também nos 200 m. São os detalhes que na hora do Mundial e da Olimpíada vão fazer grande diferença."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.