Medalhista olímpico é condenado a 6 anos de prisão

Vicente Lenílson, que conquistou medalha de prata na Olimpíada de Sydney/2000, foi condenado a 6 anos de prisão, em regime fechado. Integrante da equipe brasileira de atletismo, ele foi acusado de atentado violento ao pudor, mas ainda tem direito a recurso e responderá em liberdade.Vicente Lenílson foi acusado pela noiva de Hudson de Sousa, seu companheiro na equipe brasileira de atletismo, de tê-la assediado sexualmente no fim de 2003. Marly Sales de Carvalho disse que denunciou o caso à polícia porque se sentiu magoada com a situação. Assim, o processo foi aberto no dia 10 de abril de 2004, com a denúncia oferecida pelo Ministério Público. O caso foi julgado na 1ª Vara de Criminal de Presidente Prudente, cidade do interior de São Paulo onde vivem e treinam os principais atletas brasileiros. E o juiz Antonio Roberto Sylla proferiu a sentença no dia 10 de fevereiro, mas ela só foi divulgada nesta terça-feira.Aos 28 anos, Vicente Lenílson é velocista e participa da equipe brasileira do revezamento 4x100 metros, prova em que conquistou a medalha nos Jogos de Sydney. Ele continua treinando normalmente em Presidente Prudente e os advogados das duas partes ainda não foram notificados da decisão judicial - até então, o processo estava nas mãos do promotor do caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.