Medalhista russa é pega no exame antidoping em Turim

A russa Olga Pyleva, medalhista de prata na prova de 15km de biatlo (modalidade em que os competidores caminham sobre a neve com esquis para atirar em determinados alvos), realizada na última segunda-feira, pelos Jogos de Inverno, foi pega no exame antidoping. O anúncio foi feito nesta quinta pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).Em seis dias de provas, Pyleva, de 30 anos, é a primeira atleta a dar positivo nos exames realizados pelo COI, em Turim. Segundo uma fonte do Comitê, que pediu anonimato, as análises na medalhista russa apresentaram a presença do estimulante carfedon.Pyleva participaria nesta quinta-feira da prova de sprint de biatlo, mas abandonou a competição após ser convocada pelo COI a dar explicações na Comissão de Disciplina.Até o final da competição, o COI prevê realizar cerca de 1.200 exames antidoping. Nos últimos Jogos de Inverno, em Salt Lake City (2002), nos Estados Unidos, sete atletas foram pegos pelo doping.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.