Patrick Seeger|EFE
Patrick Seeger|EFE

Medalhistas olímpicos de inverno da Rússia são suspensos por doping

Federação Internacional de Bobsled e Skeleton anuncia a suspensão de quatro atletas

Estadão Conteúdo

30 de dezembro de 2016 | 13h55

Depois de ver cerca de 1/3 de sua delegação nos Jogos Olímpicos do Rio ser impedida de competir, a Rússia agora sofre duros golpes no esporte de inverno. Nesta sexta-feira, a Federação Internacional de Bobsled e Skeleton (IBSF, na sigla em inglês) anunciou a suspensão de quatro atletas russos por doping. Antes, a entidade já havia retirado de Sochi o direito de realizar o Mundial do ano que vem.

Em comunicado, a IBSF relacionou a suspensão provisória às investigações que apontam um sofisticado esquema para encobertar casos de doping de atletas russos durante os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, em 2014. Na ocasião, a Rússia ganhou um ouro e um bronze no skeleton.

Os nomes dos atletas suspensos não foram divulgados pela IBSF, mas a agência de notícias russa R-Sport revela que eles são o atual campeão olímpico Aleksandr Tretyakov, a medalhista de bronze Elena Nikitina, Olga Potylitsina e Maria Orlova, respectivamente quinta e sexta colocadas em Sochi.

De acordo com a IBSF, a Comissão Disciplinar do Comitê Olímpico Internacional (COI) será responsável pela investigação das alegadas violações durante os Jogos Olímpicos de Inverno.

"Tem sido um período difícil para todos nós do esporte após a publicação do Relatório McLaren. A IBSF está completamente comprometida em garantir que todos os passos necessários serão dados pela integridade do esporte. A Federação Russa de Bobsled confirmou seu total apoio para clarificar as preocupações relacionadas às investigações", disse o presidente da entidade, Ivo Ferriani.

A IBSF foi duramente criticada por demorar a tomar atitudes após a divulgação do relatório final do investigador canadense. A Letônia, potência do bobsled, precisou anunciar um boicote ao Mundial em Sochi, o que outros países também indicaram fazer, para que a IBSF decidisse mudar a sede da competição. Na Olimpíada de 2014, a Rússia surpreendeu a o ganhar dois ouros, superando os favoritos letões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.