Médico acusa Espanha de ser 'plataforma do doping europeu'

Gérard Guillaume, da equipe Française des Jeux, diz que governo espanhol não faz nada para deter o doping

EFE

19 de julho de 2008 | 17h33

O médico Gérard Guillaume, da equipe de ciclismo Française des Jeux, afirmou que a Espanha é "a plataforma do doping europeu"."Todos já sabem, com exceção para as autoridades espanholas, que a Espanha é a plataforma do doping europeu para todos os esportes", disse o médico em entrevista publicada neste sábado pelo jornal comunista L'Humanité.Até o momento, três ciclistas deram positivo nesta edição da Volta da França: os espanhóis Manuel Beltrán e Moisés Dueñas e o italiano Riccardo Riccó. "Quando os espanhóis se dispuserem a combater o doping com o mesmo vigor que em outras partes, sem dúvida teremos feito grandes progressos na Europa", comentou Guillaume.Sobre os três casos de doping já registrados na Volta da França, ele afirma: "É muito doloroso para todos, mas progredimos", disse, em referência à luta antidoping no ciclismo.O médico disse ainda que "os verdadeiros impostores, aqueles que se organizam, tem cada vez menos margem de manobra". Para ele, o fato de o ciclismo ser o esporte com mais casos de doping na imprensa faz com que seja descoberto um maior número de situações."O mesmo não ocorre no futebol, rúgbi e tênis. No entanto, tenho certeza de que constataríamos exatamente o mesmo se a imprensa tivesse mais presença", ressaltou.

Tudo o que sabemos sobre:
Volta da Françapolêmica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.