Divulgação
Divulgação

Médico diz que Lais Souza deve fazer novas cirurgias

A ex-ginasta deve passar por uma traqueostomia e colocar um tubo no estômago para se alimentar

AE, Agência Estado

29 de janeiro de 2014 | 13h17

SALT LAKE CITY - A atleta Lais Souza deve passar por novas cirurgias após sofrer um acidente quando esquiava em Salt Lake City, nos Estados Unidos, na sua preparação para os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi. O médico do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Antônio Marttos, explicou que as cirurgias são necessárias para evitar novos problemas. Ela deve passar por uma traqueostomia e colocar um tubo no estômago para se alimentar.

"Possivelmente, ela precisará de outros procedimentos cirúrgicos para ser pró-ativo e prevenir outros problemas. Fazer uma traqueostomia para prevenir uma infecção pulmonar, um tubo para alimentação diretamente no estômago, para evitar sinusite, outros tipos de infecções", disse Marttos, em entrevista ao SporTV.

Lais sofreu um grave acidente na última segunda-feira, quando esquiava, e se chocou com uma árvore. Assim, ela foi levada para um hospital, onde realizou por uma cirurgia na coluna cervical, que sofreu um trauma severo, e precisou ser realinhada.

De acordo com boletim médico divulgado pelo Hospital da Universidade de Utah, onde Lais segue internada, a atleta "está acordada, segue comandos, mas não pode mover seus braços e pernas neste momento e está com o auxílio de ventilação mecânica para respirar".

Marttos lembrou que em 2011, durante o Jogos Pan-Americanos, em Guadalajara, a jogadora de vôlei Jaqueline chegou a perder os movimentos após se chocar com Fabiana durante uma partida, mas se recuperou rapidamente. O médico do COB, porém, destacou que o caso de Laís é muito mais grave.

"A Jaqueline, do vôlei, teve uma lesão muito menos séria, teve um edema na medula. Mas em 24 horas saiu caminhando do hospital. No ato da lesão, ela também não mexia os braços e as pernas. É uma lesão muito mais grave, nós vamos precisar de dias, semanas, talvez meses para ter um prognóstico", afirmou.

Ex-ginasta, Lais Souza participou de duas edições dos Jogos Olímpicos pelo Brasil. Em 2012, ela acabou sendo cortada da Olimpíada de Londres após sofrer uma fratura na mão direita, já na Inglaterra, duas semanas antes do início das competições.

Depois disso, ela decidiu migrar para os esportes na neve, mesmo que tenha revelado o seu medo dos tombos. Lais Souza ainda buscava a classificação para a prova de esqui aéreo na Olimpíada de Inverno de Sochi, marcada para o período entre 7 e 23 de fevereiro, quando sofreu o grave acidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.