Paulo Favero/Estadão
Paulo Favero/Estadão

Medina apresenta prancha de surfe feita a partir de 756 garrafas pet recicladas

Campeão mundial de 2014 pretende levá-la para algumas competições a fim de divulgar a mensagem ambiental

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2017 | 12h38

Em um evento em Maresias, o surfista Gabriel Medina participou do lançamento de uma campanha de uma de suas patrocinadoras para alertar sobre o lixo nas praias. A ideia foi criar uma prancha feita com garrafas pets recicladas. "É uma boa causa, vai ajudar o mundo que a gente vive. Abracei muito essa iniciativa e fico feliz de fazer parte junto com o instituto", afirmou o atleta.

"Nunca surfei nessa prancha, quero testar, mas é mais para me divertir, não acho que é para usar numa competição", explicou o surfista, que garantiu que vai colocar ela em seu quiver (o conjunto de pranchas de um surfista) e pode até levar para algumas competições para divulgar mais a mensagem ambiental. Ele também lembra que uma outra campanha está sendo realizada. "As oito pessoas que mais recolherem lixo reciclável nas praias vão assistir ao jogo do Brasil em São Paulo", comentou.

Simone, mãe do surfista, lembrou que os garotos que treinam no Instituto Gabriel Medina estão engajados na campanha. "Nossos atletas saem com saco de lixo no fim de semana, os turistas percebem isso. Passamos uma mensagem assim. São multiplicadores de uma iniciativa que vai voltar para o bem-estar humano."

Para Fernando Soares, vice-presidente de refrigerantes da Ambev, a prancha que foi criada é um símbolo para abraçar a causa. "O surfe tem tudo a ver com Guaraná Antarctica, é inspiração, a marca é ligada à natureza, tem a energia que o mar trás. Isso simboliza o que a gente quer levar", afirmou o executivo, citando ainda que foram usadas 756 garrafas pet recicladas para criar a prancha de Medina.

Tudo o que sabemos sobre:
Surfe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.