Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Ed Sloane/WSL
Ed Sloane/WSL

Medina avança em Bells Beach, mas Filipinho e Mineirinho vão para repescagem

Campeão da temporada 2014 do Circuito Mundial de Surfe derrota os compatriotas Ítalo Ferreira e Ian Gouveia

Estadão Conteúdo

30 de março de 2018 | 10h22

Gabriel Medina começou bem a sua participação na etapa de Bells Beach do Circuito Mundial, a segunda do calendário de 2018 da elite do surfe, que foi aberta na Austrália com as primeiras disputas começando na noite de quinta-feira (no horário de Brasília). Já Filipe Toledo e Adriano de Souza, o Mineirinho, acabaram sendo derrotados em suas baterias e caíram para a repescagem da competição.

+ Mick Fanning se despede em Bells Beach, onde tudo começou

+ Mais notícias do Circuito Mundial de Surfe

+ Tudo sobre esportes

Em uma bateria que contou apenas com brasileiros, Medina conseguiu somar 12,50 pontos pelo seu desempenho e superou Italo Ferreira, com 11,40, e Ian Gouveia, o pior dos três com 8,23. Assim, o campeão mundial de 2014 também obrigou os seus compatriotas a disputarem a repescagem do evento.

Filipinho, por sua vez, foi o segundo melhor de uma bateria na qual acabou ficando atrás do norte-americano Griffin Colapinto, cuja soma das notas foi de 12,53 pontos, enquanto o brasileiro contabilizou 11,50 na contagem dos juízes. Na terceira e última posição desta disputa terminou o sul-africano Michael February, com 8,43.

Mineirinho, por sua vez, também foi o segundo colocado de uma bateria que acabou sendo vencida com facilidade pelo taitiano Michel Bourez, que atingiu 14,10 pontos, contra 10,97 do brasileiro. E Adriano de Souza superou por muito pouco o havaiano Keanu Asing, que somou 10,87 e ficou em terceiro.

Caio Ibelli, Tomas Hermes e Yago Dora foram outros três brasileiros que caíram para a repescagem ao também serem derrotados em outras baterias na abertura da etapa de Bells Beach. O primeiro deles somou 12,16 pontos e foi o último colocado de uma disputa na qual o sul-africano Jordy Smith avançou em primeiro com 14,30, batendo por muito pouco o norte-americano Patrick Gudauskas (14,27).

Já Hermes alcançou 10,30 pontos no somatório de notas dos juízes e levou a melhor sobre o surfista da casa Mikey McDonagh (8,34), mas não ficou nem perto de desbancar o favoritismo do havaiano John John Florence, atual bicampeão mundial, que se classificou à fase seguinte com 13,76.

Yago Dora, catarinense de apenas 21 anos, foi o último colocado de uma bateria vencida pelo australiano Matt Wilkinson, com 11,70 pontos. O brasileiro somou 10,16 e também foi derrotado pelo francês Jeremy Flores (11,00).

Em outras baterias que não contaram com brasileiros nesta abertura da competição, Owen Wright e Julian Wilson, também surfistas da casa, foram outros dois a terem triunfado para avançar na competição, cuja primeira rodada de disputas está prevista para ser concluída ainda na noite desta sexta-feira (manhã de sábado na Austrália).

São quatro baterias agendadas, sendo que três delas contarão com a presença dos brasileiros Willian Cardoso, Michael Rodrigues e Jesse Mendes. Na 12ª e última delas, Mendes tentará surpreender o australiano Mick Fanning, estrela da casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.