Marcio Fernandes/Estadão
Marcio Fernandes/Estadão

Medina consegue se classificar na primeira bateria no Havaí

Brigando pelo título mundial, brasileiro supera havaianos na etapa de Pipeline e fica mais próximo de conquistar troféu

PAULO FAVERO - Enviado especial ao Havaí, O Estado de S. Paulo

12 de dezembro de 2014 | 19h40

 No primeiro dia de disputa do chaveamento principal do Billabong Pipe Masters, o brasileiro Gabriel Medina encarou o australiano Dion Atkinson e o havaiano Reef McIntosh e levou a melhor. Com isso, ele ficou em primeiro na sua bateria. Maior rival pelo título mundial, Mick Fanning avançou, enquanto Kelly Slater, que tem chances menores de ficar com o troféu, terá de disputar a repescagem. Vale lembrar que a segunda fase da competição é eliminatória, ou seja, quem perder dá adeus ao torneio.

O primeiro dos três candidatos ao título a entrar no mar foi Kelly Slater, que liderou sua bateria até os últimos segundos, mas sofreu uma virada espetacular do australiano Adam Melling. Slater tinha feitos duas boas ondas, com 8,10 e 7,70 pontos. Quem vinha na segunda posição era o havaiano Dusty Paine.

Mas Melling parece ter acordado quando faltam cinco minutos para o final. Ele surfou uma onda nota 7 e precisava de 8,81 para se garantir. Pegou um grande tubo em Backdoor e ficou esperando o resultado já na areia da praia. Quando saiu a nota 8,90, que garantia a virada, vibrou e foi aplaudido pela torcida.

Na sequência Mick Fanning disputou sua bateria e ganhou com certa tranquilidade, apesar de ter corrido riscos no final porque o espanhol Aritz Aranburu tirou uma grande nota e só precisava de um pequeno tubo para virar, mas o surfista não encontrou mais onda, deixando com que Fanning avançasse para a terceira fase.

Outros dois favoritos que se classificaram sem problemas foi Joel Parkinson e John John Florence, que disputa a competição praticamente no quintal de sua casa. O sonho do garoto é vencer o Pipe Masters e ele lamenta ter batido na trave no ano passado, quando perdeu na final para Kelly Slater.

Tudo o que sabemos sobre:
Gabriel MedinaSurfeSurfPipeline

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.