Tony Heff / WSL
Tony Heff / WSL

Medina e Filipe Toledo avançam na estreia em Margaret River

Cinco brasileiros não puderam estrear na etapa devido às condições ruins do tempo

Estadão Conteúdo

13 de abril de 2018 | 08h58

A etapa de Margaret River, a terceira da temporada 2018 do Circuito Mundial de Surfe, começou com triunfos de dois brasileiros. Nas sete baterias realizadas nesta sexta-feira (no horário local) pela primeira rodada do evento australiano, Gabriel Medina e Filipe Toledo triunfaram e asseguraram a passagem para a terceira fase.

+ Blog Tubos e Aéreos: Ítalo Ferreira: de Baía Formosa para a liderança

+ Italo Ferreira celebra conquista em Bells Beach sobre um dos seus ídolos no surfe

Ian Gouveia, Tomas Hermes, Miguel Pupo e Jessé Mendes não tiveram o mesmo desempenho dos compatriotas e acabaram sendo derrotados, o que os forçará a disputar a repescagem. Já Adriano de Souza, Yago Dora, Willian Cardoso, Ítalo Ferreira e Michael Rodrigues nem estrearam, pois a condição do mar foi piorando até a organização optar pela interrupção das disputas.

Uma nova chamada será realizada às 20 horas (de Brasília) desta sexta-feira em Margaret River pela organização do evento, que não conta com a presença do brasileiro Caio Ibelli. Ele sofreu fratura no pé direito durante um treino e precisou ser substituído, tendo a sua vaga ocupada pelo local Jack Robinson.

Semifinalista na etapa anterior, em Bells Beach, Medina começou bem a sua participação em Margaret River. O brasileiro conseguiu a melhor nota da sua bateria - 7,33 - e um somatório de 10,16 para passar pelo australiano Kael Walsh (8,96) e pelo francês Joan Duru (1,97).

Na última bateria do dia, já com as condições do mar bem ruins para os surfistas, Filipe Toledo conseguiu um total de 6,14 pontos. Assim, passou pelo norte-americano Conner Coffin, com 5,87, e pelo sul-africano Michael February, com 2,87.

Em uma bateria com dois brasileiros, o sul-africano Jordy Smith conseguiu uma virada ao obter 7,67 na sua melhor onda e um total de 12,17, derrotando Ian Gouveia, com 10,67, e Tomas Hermes, com apenas 2,54.

Substituto de Caio Ibelli, o local Robinson brilhou com a nota 8,27 em uma das suas ondas, sobrando em uma bateria em que somou 13,94 pontos. Assim, passou por Pupo, que herdou a vaga do norte-americano Kelly Slater em Margaret River e fez apenas 2,40 pontos - o australiano Owen Wright somou 4,03.

Empatado com Ítalo Ferreira na liderança do ranking, o australiano Julian Wilson conseguiu 10,56 no total e 7,33 na sua melhor onda, mandando Jessé Mendes, com 10,00 para a repescagem, assim como o compatriota Dave Delroy-Carr, com apenas 3,40.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.