Carlos Barroso/ EFE
Carlos Barroso/ EFE

Medina e Filipinho estreiam com vitória e avançam à 3ª fase em Portugal

Principais surfistas do Brasil tiveram bom desempenho no início da etapa portuguesa do Circuito Mundial

Redação, Estadao Conteudo

17 de outubro de 2019 | 13h38

Os principais surfistas do Brasil estrearam com vitórias na etapa de Peniche do Circuito Mundial de Surfe, em Portugal, nesta quinta-feira. Líder do campeonato e único com chances de ser campeão da temporada já na Praia dos Supertubos, Gabriel Medina venceu com facilidade a sua bateria de estreia. Filipe Toledo fez o mesmo, já Ítalo Ferreira ficou em segundo. Os três avançaram direto para a terceira fase.

Em busca do tricampeonato, Medina anotou 14,67, contra 8,60 do francês Joan Duru e 6,80 do local Miguel Blanco. Dependendo de uma combinação de resultados envolvendo os rivais nacionais, Medina tem chances de sacramentar o título em Portugal, com uma etapa de antecipação. Se isso não acontecer, o título será decidido em Pipeline, no Havaí, em dezembro.

Filipinho, vice-líder do campeonato, liderou sua bateria com 11,70. Superou, assim, o havaiano Ezekiel Lau (9,33) e Vasco Ribeiro (9,56). Italo, por sua vez, marcou 12,37. Ficou em segundo lugar em sua bateria, por bater o local Frederico Morais (8,37), mas ficar atrás do compatriota Yago Dora (13,56).

Os adversários de Medina, Filipinho e Italo na terceira fase ainda não foram definidos. O trio faz disputa dupla em Peniche. Brigam tanto pelo título, que pode ser decidido somente no Havaí, quanto por duas vagas olímpicas nos Jogos de Tóquio-2020. Novamente, somente Medina pode assegurar esta classificação em Peniche. Filipinho e Italo devem brigar pela outra em Pipeline.

Entre os demais brasileiros, Willian Cardoso, Caio Ibelli, Jadson André, Deivid Silva, Peterson Crisanto e Michael Rodrigues. Com exceção de Jadson, todos venceram suas baterias. Já Jessé Mendes ficou em terceiro e último em sua disputa e vai precisar passar pela repescagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.