Divulgação
Divulgação

Medina encara Kelly Slater na repescagem da etapa de Bells

Quatro brasileiros ainda lutam por título da rodada na Austrália

Felippe Scozzafave, O Estado de S. Paulo

06 de abril de 2015 | 07h07

A "Brazilian Storm", como é conhecida a nova geração do surfe brasileiro, continua dando show em Bells Beach. Depois de uma terceira rodada onde o Brasil teve 100% de aproveitamento, com os quatro representantes do País que disputaram a fase vencendo e se classificando para o quarto round, a tarde de segunda-feira na Austrália coroou a grande fase de Adriano de Souza e Filipe Toledo, que venceram suas baterias da quarta fase e se garantiram nas quartas de final da etapa. Gabriel Medina e Jadson André, derrotados nesta rodada, continuam vivos na competição e disputarão a repescagem.

Adriano de Souza esteve logo na primeira bateria e superou ninguém menos do que a lenda Kelly Slater, onze vezes campeão mundial, além do australiano Josh Kerr. Mineirinho começou atrás na disputa, ficando com uma nota 7,83 em sua primeira onda. Porém, em uma tentativa seguinte, deu show nas rasgadas e, demonstrando muita habilidade, levantou os torcedores e conseguiu uma nota 9,63, a mais alta do dia. Com a soma de 17,46, o brasileiro jogou a pressão para os adversários, que, apesar de tentarem, não conseguiram reverter a situação e vão para a repescagem.

Na sequência, Gabriel Medina foi para a água, enfrentando os locais Owen Wright e Joel Parkinson. Porém, não brilhou a estrela do primeiro brasileiro campeão mundial de surfe, com ele ficando sempre atrás de seus adversários, que fizeram uma disputa acirrada do início ao fim, mas que terminou com a vitória de Owen Wright, que somou 15,97 pontos contra 15,70 de seu compatriota. Medina conquistou sua melhor nota já no fim da bateria, quando, depois de flutuar sobre uma onda, recebeu 6,03. Sua soma, porém, não passou de 11,96, colocando o brasileiro na repescagem para enfrentar Kelly Slater, que, com bom humor, comentou sobre o fato: "Vamos começar os confrontos logo cedo este ano", disse o norte-americano, lembrando que os dois disputaram o título mundial da última temporada, quando o brasileiro se saiu vencedor.


A quarta e última bateria da segunda-feira teve dois brasileiros, Filipe Toledo, líder da atual temporada e Jadson André, que enfrentaram o francês Jeremy Flores. A disputa foi intensa, já que o mar em Bells não estava tão cheio quanto no início da quarta rodada. Os três se alternaram na liderança, mas Filipinho, abusando dos aéreos, superou seus rivais e, com a soma de 13,47, ficou pouco à frente do francês, que teve 13,17. A vitória garantiu o brasileiro nas quartas de final. Jadson André, terceiro colocado na disputa, vai para a repescagem, onde enfrentará Mick Fanning.

SUL-AFRICANO SURPREENDE

Na única bateria da quarta rodada que não teve brasileiros na disputa, a vitória ficou com o sul-africano Jordy Smith, que superou Nat Young e o atual-vice campeão mundial Mick Fanning, que defende o seu título de 2014 na etapa de Bells. Smith, que é o surfista mais alto do circuito, com 1,90m, garantiu a sua classificação graças à soma de pontos de 15,97, superando Fanning, dono da melhor onda da bateria, com um 9, mas que não conseguiu outras boas pontuações. Já no fim da bateria, o australiano até teve a chance, mas foi obrigado a deixar a onda, pois Jordy Smith tinha a prioridade.

CONFRONTOS DA QUINTA RODADA (REPESCAGEM):

Kelly Slater x Gabriel Medina

Joel Parkinson x Josh Kerr

Mick Fanning x Jadson André

Nat Young x Jeremy Flores

Tudo o que sabemos sobre:
SurfeGabriel Medina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.