Divulgação
Divulgação

Medina enfrenta algoz na próxima etapa do mundial de surfe

Brasileiro estreia no WCT de Peniche, em Portugal contra o austriliano Kai Otton, atual campeão da etapa portuguesa

O Estado de S. Paulo

05 de outubro de 2014 | 19h34

Gabriel Medina pode ser campeão mundial de surfe no Moche Rip Curl Pro Portugal, que terá início no próximo domingo, 5, na praia de Supertubos, em Peniche. Com grande distância em relação ao americano Kelly Slater, segundo colocado no ranking da temporada, Medina poderá ter dificuldades na próxima etapa.


Assim como no ano passado, o brasileiro enfrentará o australiano Kai Otton na primeira fase do WCT de Peniche. Na ocasião, Otton foi o primeiro colocado na bateria e acabou sendo campeão da etapa, com Medina sendo eliminado na segunda fase. O adversário de ambos está indefinido.


Kelly Slater, segundo colocado no ranking geral, enfrenta o australiano Matt Wilkinson e um adversário a ser definido na quinta bateria da primeira etapa.


PARA GABRIEL MEDINA SER CAMPEÃO EM PORTUGAL


- Vencer a etapa em Supertubos.

- Ser segundo colocado e Kelly Slater não vencer as duas últimas etapas (Portugal e Havaí).

- Chegar à semifinal e Kelly Slater ou Mick Fanning não vencerem as duas últimas etapas (Portugal e Havaí).

- Chegar às quartas de final e Kelly Slater não ser 1º e 2º colocado nas duas últimas etapas (Portugal e Havaí) e Mick Fanning não ser campeão nas duas.

- Chegar à quarta fase e Slater não ser 3º lugar, Fanning não ser finalista e Joel Parkinson e John John Florence não serem campeões.

- Se terminar em último ou 13º e Slater não passar da 3ª fase, Fanning não chegar às quartas, Parkinso e John John não forem finalistas e Taj Burrow e Michel Bourez não vencerem a etapa.

Tudo o que sabemos sobre:
SurfeGabriel MedinaWCT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.