Marcio Fernandes/Estadão
Marcio Fernandes/Estadão

Medina fica sem premiação em festa da Liga Mundial de Surfe

Brasileiro campeão mundial não leva troféus apesar de ser indicado nas categorias de 'melhor onda do ano' e para 'bateria do ano'

O Estado de S. Paulo

25 de fevereiro de 2015 | 15h56

O paulista Gabriel Medina comemorou novamente o título mundial de surfe em cerimônia de premiação da Liga Mundial de Surfe (WSL), na Austrália. O campeão de 2014, porém, deixou a festa sem ter recebido nenhum troféu novo, embora tenha concorrido em duas categorias e perdido em ambas.

Medina foi à cerimônia acompanhado da família e publicou foto nas redes sociais ao lado dos dois irmãos mais novos. O paulista perdeu para o americano Kelly Slater na categoria "melhor onda do ano". O brasileiro concorria com o tubo surfado em Pipeline, no Havaí, mas foi superado pela nota dez obtida pelo veterano de 43 anos na etapa do Taiti.

Em outra categoria, a de "bateria do ano", novamente o prêmio foi para Slater. O disputa entre o americano e o compatriota John John Florence, no Taiti, levou a melhor sobre o embate do paulista com o australiano Julian Wilson, em Pipeline.

 

Ainda assim, Medina disse ter ido embora feliz da cerimônia. "Foi uma noite fantástica", comentou. Nas fotos oficiais, o campeão mundial posou ao lado da australiana Stephanie Gilmore, vencedora do circuito entre as mulheres. Ambos carregavam os troféus entregues pelas conquistas em 2014.

Além de Medina, o Brasil também concorria com Filipe Toledo, na disputa pelo prêmio de "melhor manobra do ano". Mas novamente quem levou a melhor foi o australiano Wilson.

A próxima edição do circuito mundial de surfe será entre os dias 28 de fevereiro e 11 de março em Gold Coast, na Austrália.

Tudo o que sabemos sobre:
esportessurfeGabriel Medina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.