Marcio Fernandes/Estadão
Marcio Fernandes/Estadão

Medina ganha bônus de R$ 332 mil por título mundial no Havaí

Atleta brasileiro é vice-campeão do Pipe Masters, mas acaba na liderança do ranking, à frente dos veteranos Fanning e Slater

PAULO FAVERO - Enviado especial ao Havaí, O Estado de S. Paulo

20 de dezembro de 2014 | 18h54

A ASP (Associação dos Surfistas Profissionais) deu um bônus de US$ 125 mil (cerca de R$ 332 mil) para Gabriel Medina por ter conquista o título do Circuito Mundial de Surfe. O atleta foi vice-campeão do Pipe Masters, mas acabou na liderança do ranking, à frente de Mick Fanning e Kelly Slater.

Após a conquista do título, o surfista participou de um encontro com jornalistas e já usava material de sua patrocinadora falando da conquista do título. A todo momento, abraçava o troféu de campeão e agradecia ao apoio da torcida brasileira. Ganhou abraços de Alexandre Pato, Pedro Scooby e João Paulo Diniz, entre outros.

À noite no horário local da última sexta, ele participou de uma grande festa em um hotel chique do North Shore, que contou com a presença de dirigentes da ASP, surfistas de elite, amigos e familiares. Muitas fãs também foram ao local, que tem um famoso bar, na expectativa de poder conversar com seu ídolo de perto.

Neste sábado, o atleta vai ficar ao lado da família e cumprirá alguns compromissos que já estavam agendados. Medina chegará ao Brasil na terça-feira, às 13h45, no terminal 3 do aeroporto de Guarulhos, em voo vindo de Los Angeles. "Pode falar para todo mundo ir lá, queremos uma grande festa", avisou Charles, padrasto e treinador de Gabriel.

Tudo o que sabemos sobre:
surfeGabriel MedinaCircuito Mundial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.