Divulgação
Divulgação

Medina ganha livro sobre sua trajetória com prefácio de Slater

Publicação sobre o surfista será lançada nesta quinta, em São Paulo

Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

23 de julho de 2015 | 10h24

O primeiro brasileiro campeão mundial de surfe na elite lança nesta quinta-feira um livro inspirado em sua conquista. O jornalista Túlio Brandão mergulhou na vida de Gabriel Medina para contar a história de sucesso do garoto que conquistou o título no ano passado em Pipeline, no Havaí. As 232 páginas, publicadas pela editora Sextante, trazem a trajetória do ídolo até a consagração. A obra ainda conta com prefácio de Kelly Slater. Nesta entrevista exclusiva, o autor fala de sua obra "Gabriel Medina", que será lançada nesta quinta-feira em São Paulo e no dia seguinte no Rio, e conta detalhes do livro.

Como foi o processo de apuração das informações para o livro?

O livro foi feito num prazo curto, em pouco mais de três meses, de  maneira bastante intensa. Escrever sobre a conquista de um título mundial é correr contra o tempo. A ideia era lançar o mais cedo possível, numa das raras janelas disponíveis do Gabriel. Conseguimos nos encaixar no intervalo entre as etapas da África do Sul e do Taiti. O livro foi construído a partir de pesquisas, entrevistas com dezenas de pessoas que participaram de alguma forma da trajetória do Gabriel da infância ao título e, claro, diversas - e longas - entrevistas com o próprio surfista, durante duas temporadas na casa dele no início do ano. 

Você já conhecia a história do Gabriel. Teve algumas coisas que te surpreenderam?

Inúmeras histórias me surpreenderam. A origem da família, que nasceu no frio de Moscou de uma família de socialistas, o tamanho da influência positiva de Charles na família Medina e na carreira do surfista, os bastidores e motivações escondidas em cada vitória, o perfil de cara simples que ele, apesar do título mundial, não abriu mão. Também me surpreendeu a dimensão do primeiro título mundial de um surfista brasileiro. Acompanho o surfe há muitas décadas, e lembro como se fosse hoje de um esporte que chamava a atenção apenas de iniciados. Hoje, Gabriel tornou-se um ídolo internacional, numa dimensão inimaginável para os velhos surfistas.

Tem algum momento que tem marcou?

Um dia, numa das viagens que fiz para Maresias, Gabriel foi surfar. Era uma quarta-feira nublada, se não me engano de fevereiro, num balneário aparentemente vazio. Quando ele saiu da água, brotou, sabe-se lá de onde, uma multidão de turistas, muitos que certamente jamais subiram numa prancha, em torno do surfista. Tinha umas 70 pessoas, sem exagero. Pacientemente, ele atendeu a todos, um por um. Turistas de máquina fotográfica, senhorinhas bem vestidas, jovens do interior, muitos surfistas e, muitas, muitas crianças.  

Como é a estrutura do livro? É uma biografia?

Evito chamar o livro de biografia porque o Gabriel tem apenas 21 anos. Quero crer que ele terá muitos outros livros que vão narrar odisseias vitoriosas. O livro narra a trajetória do surfista, da infância até o título mundial. Na verdade, o começo é na origem da família Medina, com os avós socialistas que se conhecem no frio da extinta União Soviética. Conta em detalhes a infância dura, o início no surfe, as primeiras vitórias, os questionamentos, o nascimento do "freak kid" e detalha toda a saga do campeão na elite do surfe mundial. 

É difícil escrever sobre alguém que tem apenas 21 anos e muita coisa ainda pela frente a fazer?

Contei uma história com início e fim muito definidos. O título mundial é um marco histórico para o Brasil. Essa história tinha de ser contada. Foi um enorme prazer me debruçar nessa fantástica história. 

Como você espera que seja a recepção do público ao seu livro?

Espero que remem sem medo na onda da leitura. Se eles reviverem a intensidade das conquistas de Gabriel, estarei feliz!

Gabriel Medina

Autor: Tulio Brandão

Editora: Sextante (selo Primeira Pessoa)

Preço: R$ 49,90 / R$ 29,99 (e-book)

Páginas: 208

Formato: 21 x 25 cm

Tudo o que sabemos sobre:
SurfeGabriel Medinalivro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.