WSL
WSL

Medina supera Felipe Toledo na final e conquista etapa do surfe de Surf Ranch

Resultado mantém Felipe Toledo na liderança do ranking, com 49.785 pontos, seguido de perto por Medina, que tem 45.685

Estadão Conteúdo

09 Setembro 2018 | 20h52

O brasileiro Gabriel Medina venceu neste domingo a oitava etapa do Circuito Mundial de Surfe realizada no Surf Ranch, na piscina de ondas do Kelly Slater, na Califórnia. A decisão ainda teve a participação de Felipe Toledo e Miguel Pupo, que terminaram respectivamente na segunda e oitava colocações.

O resultado mantém Felipe Toledo na liderança do ranking, com 49.785 pontos, seguido de perto por Medina, que tem 45.685. Foi a segunda vitória de Medina na temporada. Ele venceu a etapa anterior, realizada em Teahupoo.

Nesta etapa em Surf Ranch, diferentemente das demais, ela não foi disputada em baterias. Pelas peculiaridades do evento, os competidores foram durante os outros quatro dias de evento divididos em grupos. Entravam na água, um por vez, surfando para a esquerda e para a direita. As melhores notas definiam os classificados.

No total, oito surfistas caíram na água neste domingo, incluindo Kelly Slater, que terminou em terceiro lugar. Medina, que havia avançado em primeiro, não deu chances para os oponentes. O brasileiro conseguiu suas melhores notas na primeira onda surfada para a direita, com um 8,73, e depois na segunda para a esquerda, quando alcançou 9,13. Com isso, terminou com média de 17,86.

Felipe Toledo chegou muito perto da vitória e ficou com a nota mais alta da final, um 9,80 em onda surfada para a direita. No entanto, sua melhor onda para a esquerda não foi das melhores, com um 7,23. Com isso, terminou em segundo lugar.

O japonês Kanoa Igarashi (15,77) terminou na quinta colocação, à frente dos australiano Owen Wright (15,40) e Julian Wilson (15,37). O havaiano Sebastian Zietz ficou em sétimo (15,07). A próxima etapa do surfe acontecerá na França, entre 3 e 14 de outubro.

FEMININO

A havaiana Carissa Moore conquistou a etapa na disputa entre as mulheres. A tricampeã mundial deixou para trás a australiana Stephanie Gilmore e as norte-americanas Lakey Peterson e Caroline Marks.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.