Tony Heff/WSL
Tony Heff/WSL

Medina vence Josh Kerr, vai à quarta fase em Pipeline e segue na luta por título

Com mar fraco, brasileiro levanta torcida após vencer repescagem e ainda tem chances de bater John John Florence

Estadão Conteúdo

17 de dezembro de 2017 | 23h02

O brasileiro Gabriel Medina segue vivo na briga pelo seu segundo título do Circuito Mundial de Surfe. Neste domingo, no Pipeline Masters, a última etapa da temporada 2017, ele se manteve firme na disputa ao avançar à quarta fase com a vitória sobre o australiano Josh Kerr 10 a 9,83.

+ Medina ganha na repescagem e segue com chances de título

A disputa não foi fácil para Medina, que viu o adversário pontuar - 3,83 - logo na sua primeira onda, enquanto o brasileiro encontrava dificuldades para surfar. Mas ele acabou conseguindo a sua melhor onda com 6,57, apesar do mar fraco, empolgando a torcida no Havaí, e ainda conseguiu mais 3,43, o que lhe rendeu um total de 10 pontos. Kerr ainda conseguiu uma nota 6, mas insuficiente para impedir o triunfo do brasileiro.

Antes, mas também neste domingo, Medina havia passado pela repescagem diante de Dusty Payne com um show de tubos em um total de 15,33 pontos, contra 8,50 do havaiano.

Líder do ranking e principal candidato ao título, John John Florence avançou à quarta fase em uma bateria equilibrada e com poucas ondas. O havaiano não conseguiu a melhor nota da disputa com o australiano Ethan Ewing, mas não somatório acumulou 10,87, apenas 0,07 a mais do que o seu adversário, em um resultado considerado polêmico pela nota 6,20 do seu rival em uma onda, considerada baixa por alguns especialistas.

OUTROS BRASILEIROS

Também neste domingo, Jadson André selou a sua saída da elite do surfe ao perder na repescagem para Adriano de Souza, o Mineirinho, por 11,93 a 8,33. Já Mineirinho se garantiu na terceira fase.

Em outro duelo brasileiro na repescagem do Pipe Masters, Ian Gouveia eliminou Filipe Toledo por 13,40 a 11,30, tendo conseguido 6,90 pontos na melhor onda da bateria. Depois, na terceira fase, Ian venceu o australiano Matt Wilkinson por 8,60 a 6,83. Com isso, passou para a quarta rodada e continua vivo para seguir na elite do surfe em 2018.

Outro brasileiro garantido na quarta fase é Caio Ibelli. Sem precisar passar pela repescagem, pois havia vencido na sua estreia, ele voltou a triunfar neste domingo, tendo derrotado Michel Bourez, da Polinésia Francesa, por 10,13 a 6,57.

Pela terceira fase, Miguel Pupo, que havia passado por Medina na primeira rodada, perdeu para o australiano Joel Parkinson, campeão mundial em 2012, por 8,50 a 5,47. Já Wiggoly Dantas parou ainda na repescagem ao perder para o australiano Joel Parkinson por 6,10 a 5,13.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.