Meia revela que gol da Lusa foi 'quebra de acordo'

Henrique disse que vitória não era para ter acontecido, já que 0 a 0 era interessante para Portuguesa e São Bernardo

ANELSO PAIXÃO, O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2011 | 00h00

SÃO PAULO - Em meio à euforia pela classificação surpreendente para as quartas de final, o meia Henrique, da Portuguesa, acabou criando um problema para o clube nesta segunda-feira. Durante o programa Globo Esporte, o meia, substituído no segundo tempo da partida de domingo contra o São Bernardo, que definiu a classificação da equipe do Canindé, explicou que o gol de Ananias não era para ter acontecido e que havia um acordo entre os times para o jogo terminar 0 a 0, resultado que colocaria a Lusa no G-8 e manteria o São Bernardo na Primeira Divisão.

No momento do gol de Ananias, aos 44 do 2.º tempo, o placar de 0 a 0 era interessante para ambos, já que o São Caetano, outro time que brigava pela vaga, perdia por 2 a 0 para o Linense.

"Os jogadores do São Bernardo que estavam no banco, quando ficaram sabendo que o Linense fez 2 a 0, vieram até nosso banco e falaram que o empate era bom para os dois. Nós conversamos com o pessoal do campo, eles acertaram e ficaram ali tocando de lado, mas a bola sobrou na área e o Ananias falou que queria errar o chute, mas, infelizmente, acertou o gol", disse Henrique.

A declaração causou polêmica. "Ele (Henrique) explicou que era uma brincadeira com o Ananias e que foi mal interpretada", explicou o presidente Manoel da Lupa. Segundo a Federação Paulista, "o TJD aguardará a posição do procurador do tribunal para se manifestar sobre eventual punição".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.