Steven C. Mitchell/EFE
Steven C. Mitchell/EFE

AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Melhor arremessador da MLB duas vezes, astro do beisebol morre em acidente aéreo

Roy Halladay morreu aos 40 anos em um acidente aéreo na região do Golfo do México

Estadão Conteúdo

07 Novembro 2017 | 20h30

Uma tragédia deixou de luto a Major League Baseball (MLB, principal liga de beisebol dos Estados Unidos) nesta terça-feira. Um dos melhores arremessadores do esporte nos últimos tempos, Roy Halladay morreu aos 40 anos em um acidente aéreo na região do Golfo do México.

+ Astros viram playoff sobre o Dodgers e são campeões da MLB pela 1ª vez

Xerife do condado de Pasco, Chris Nocco explicou em entrevista coletiva no início da noite que o avião de Halladay caiu por volta do meio-dia (horário local) na costa da Flórida. Policiais locais foram chamados após o acidente e encontraram o corpo do ex-arremessador.

Nocco explicou que a polícia ainda não conseguia assegurar se havia outros passageiros no voo ou qual era o destino do avião, mas garantiu que não foram encontrados sobreviventes no local. Halladay era piloto amador e constantemente postava fotos de voos em suas redes sociais.

Ele atuou por 16 temporadas na MLB, entre 1998 e 2013, sendo as 12 primeiras com o Toronto Blue Jays e as outras quatro pelo Philadelphia Phillies. Em 2003 e 2010, recebeu o prêmio Cy Young, dado ao melhor arremessador da Liga Americana e o melhor da Liga Nacional, que compõem a MLB. Em 2010, aliás, se tornou o 20.º jogador da história a ter um "jogo perfeito", que é quando o arremessador impede que qualquer adversário ocupe uma base ao longo de toda a partida.

"Estamos entorpecidos pela notícia tão trágica sobre a morte de Roy Halladay. Não há palavras para descrever a tristeza de toda a família Phillies após a perda de um dos seres humanos mais respeitados que já jogaram este esporte", lamentou o time da Filadélfia em comunicado.

"A organização Toronto Blue Jays está tomada pelo luto e a perda de um dos jogadores mais fantásticos e respeitados da franquia, e um ser humano ainda melhor. É impossível explicar o que ele significava para a franquia, a cidade e os fãs", apontou a franquia canadense.

Trata-se de mais uma tragédia a abalar a MLB. Roberto Clemente, em 1972, Thurman Manson, em 1979, e Cory Lidle, em 2006, foram outros nomes do beisebol que morreram em acidentes aéreos. Mais recentemente, há pouco mais de um ano, o arremessador do Miami Marlins José Fernández, considerado um dos melhores da liga no momento, morreu aos 24 anos em um acidente de barco na Flórida.

Mais conteúdo sobre:
Beisebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.