Gretchen Ertl/Reuters
Gretchen Ertl/Reuters

Melhor maratonista do ano, queniana é pega no teste antidoping

Rita Jeptoo tem resultado positivo em exame e decepeciona a World Marathon Majors que adia sua premiação anual

Estadão Conteúdo

31 de outubro de 2014 | 14h35

Principal maratonista da temporada, Rita Jeptoo foi pega em exame antidoping, segundo anunciou nesta sexta-feira, de forma oficial, a Federação Queniana de Atletismo. Como consequência, a World Marathon Majors, grupo que reúne as principais maratonas do mundo, adiou a sua premiação anual, que deveria acontecer no domingo.

"A World Marathon Majors está desapontada em saber que Rita Jeptoo, aparentemente, teve um teste A que se mostrou positivo para uma substância proibida sob as regras da IAAF (Associação das Federações Internacionais de Atletismo)", disse a entidade, em comunicado oficial.

O grupo reúne, atualmente, as maratonas de Tóquio, Paris, Boston, Berlim, Chicago e Nova York e, neste ano, entregaria o prêmio de melhor do ano para Jeptoo, que ganhou em Boston e em Chicago tanto em 2013 quanto em 2014. A queniana, de 33 anos, já havia vencido em Boston/2006, além de ter no currículo o título de outras grandes maratonas como Paris/2006 e Milão/2004.

Ainda não se sabe muitas informações sobre o doping, uma vez que o comunicado da federação queniana foi breve, apenas revelando que o exame A realizado em 25 de setembro mostrou doping, sem especificar a substância. Os organizadores de Boston afirmam que ela foi submetida a exame depois do título lá e nada ilegal foi encontrado.

A decisão de adiar a premiação se dá porque a World Marathon Majors tem uma forte política antidoping e não dá prêmios a atletas com histórico de doping. Aliás, um acordo entre os organizadores dessas maratonas vai mais além: eles não convidam corredores com histórico de doping.

Tudo o que sabemos sobre:
maratonaRita Jeptoodopingatletismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.