André Pain/Efe
André Pain/Efe

Melhor novato do Rally Dakar, Alonso muda discurso: 'Se voltar, é para vencer'

Espanhol se diz feliz com o resultado e agora mira ser campeão na próxima participação

Redação, Estadão Conteúdo

17 de janeiro de 2020 | 12h44

Bicampeão mundial de Fórmula 1, o espanhol Fernando Alonso afirmou antes da disputa do Rally Dakar que o objetivo de sua primeira participação no rali era terminar a competição, que neste ano teve a sua primeira edição na Arábia Saudita. Nesta sexta-feira, 12 etapas depois, o piloto cumpriu o prometido com a 13.ª posição na classificação geral dos carros e, bastante satisfeito com sua estreia, afirmou que caso volte para disputar a prova, vai ser para ganhar.

Ao lado do compatriota Marc Coma, multicampeão do Dakar em motos que foi seu co-piloto, Alonso chegou a enfrentar alguns problemas ao longo dos dias no deserto da Arábia Saudita, como até mesmo uma capotagem na penúltima etapa, na quinta-feira. "É um rali mais duro e terminá-lo era um dos meus principais objetivos. Eu me senti competitivo em quase todos os dias", comentou depois da chegada na cidade de Qiddiya.

"Se decidir fazer outro Dakar seria com expectativas altas. Agora não quero pensar nisso. Estou feliz em como foi. Logicamente, depois da primeira experiência e ser competitivo, se voltar no futuro será para tentar vencer, para conseguir mais uma vitória importante em minha carreira", destacou. "Mas, para isso, ainda me faltam coisas. Teria que ter uma preparação mais precisa e detalhada e estar com o melhor material. Se gosta de corridas, passar as férias em um carro é uma boa opção. Veremos".

Alonso exaltou a parceria que fez com Coma, bastante experiente no Dakar. "Acredito que sem Coma não conseguiria terminar. Ele sabe os ritmos de corrida. Para mim, que era um novato, seus conhecimentos foram geniais", apontou. "Na última etapa, tivemos um furo e ainda terminamos em quarto. Então acredito que mais uma vez brigamos pela vitória da etapa. Não poderia estar mais feliz. Terminei meu primeiro Dakar, sei que há muitas pessoas que tentam muitas vezes até conseguir e tive a sorte e a equipe perfeita para conseguir de primeira".

Em 13.º lugar na classificação geral, Alonso terminou 4 horas e 42 minutos atrás do espanhol Carlos Sainz, vencedor do Rally Dakar nos carros. O bicampeão da Fórmula 1 foi Top 10 em oito das 12 etapas da competição, sendo que obteve uma segunda colocação (na oitava etapa) e duas quartas posições (na terceira e na 12.ª, nesta sexta-feira).

Tudo o que sabemos sobre:
raliRally DakarFernando Alonso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.