Divulgação/CBV
Divulgação/CBV

Duplas brasileiras no vôlei de praia disputam final do Open do Rio

Larissa e Talita enfrentam Ágatha e Bárbara Seixas

Estadão Conteúdo

05 de setembro de 2015 | 22h37

Deu a lógica e as duas melhores duplas brasileiras farão a final do Open do Rio, etapa do Circuito Mundial de Vôlei de Praia, na praia de Copacabana, que serve de evento-teste para os Jogos Olímpicos de 2016. Larissa/Talita, já garantidas na Olimpíada, e Ágatha/Bárbara Seixas, atuais campeãs mundiais, venceram suas partidas neste sábado e chegaram à decisão deste domingo.

Será o primeiro confronto decisivo entre as duplas no Circuito Mundial. Larissa e Talita alcançam a sexta final neste ano, enquanto que Ágatha e Bárbara Seixas estão em sua quarta final internacional na temporada. Juliana e Maria Elisa, que foram superadas pelas campeãs mundiais na fase semifinal, disputam a medalha de bronze contra as holandesas Madelein Meppelink e Marleen Van Iersel.

No caminho até a decisão, Larissa e Talita despacharam em dois sets diretos as alemãs Teresa Mersmann/Isabel Schneider (21/16 e 21/14), pelas oitavas de final, e as compatriotas Ângela/Rachel Nunes (21/14 e 21/9), pelas quartas. Na semifinal, vitória sobre as holandesas por 21/17 e 21/18.

"Não dá para mensurar o tamanho da felicidade em alcançar a final, esse momento é mágico. A Talita bloqueou demais, é o primeiro torneio que disputamos já classificadas aos Jogos Olímpicos e já estamos conseguindo visualizar o que vamos encontrar lá na frente, em proporções muito maiores. A gente quer dar o nosso melhor nessa final para ter boas recordações no ano que vem", disse Larissa após a partida.

Já Ágatha e Bárbara Seixas venceram as chinesas Yuanyuan Ma e Xinyi Xia por 2 sets a 0 (21/18 e 21/18) e ainda Fan Wang/Yuan Yue, na fase seguinte, nas quartas de final, por 2 a 1 (19/21, 21/11 e 15/8). As brasileiras ainda levaram a melhor no confronto brasileiro contra Juliana e Maria Elisa, vencendo a semifinal por 2 a 0 (21/19 e 22/20).

"Estamos muito felizes por podermos decidir um título do Circuito Mundial no Rio de Janeiro. A gente sabia que iria cruzar com times brasileiros no caminho até a final, pois tínhamos muitas equipes do país disputando a competição, era uma questão de tempo. E encontramos a Juliana e Maria Elisa, um time qualificado e que faz jogos muito difíceis. Apesar de termos vencido por 2 sets a 0, foi um jogo muito complicado, mas ganhamos nos detalhes", comemorou a paranaense Agatha.

MASCULINO

Entre os homens, duas duplas brasileiras não se deram bem nas semifinais no Open do Rio. Alison e Bruno Schmidt enfrentam Guto/Saymon na briga pela medalha de bronze do torneio. A decisão terá a presença dos alemães Böckermann/Flüggen, que superaram Alison e Bruno por 2 sets a 1 (21/16, 13/21 e 15/10), e dos letões Samoilovs e Smedins, bicampeões do Circuito Mundial em 2013 e 2014, que eliminaram Guto/Saymon por 2 a 0 (21/14 e 21/17).

Antes de tentar carimbar a vaga na final em Copacabana, Alison e Bruno Schmidt superaram os canadenses Daniel Dearing e Garrett May nas oitavas de final por 2 sets a 0, com parciais iguais de 21/14. Em seguida, levaram a melhor sobre os argentinos Nicolás Capogrosso e Ian Mehamed, novamente por 2 a 0 (21/17 e 21/12).

Já Guto e Saymon, em seu terceiro torneio lado a lado pelo Circuito Mundial, superaram Pedro Solberg e Evandro, vencendo o confronto caseiro por 2 sets a 0 (21/19 e 21/15), pelas oitavas de final. Nas quartas, superaram os alemães Fuchs/Windscheif por 2 a 1 (18/21, 21/19 e 15/9).

Os experientes Ricardo e Emanuel, que venceram a última etapa do Circuito Mundial disputada em Copacabana, em 2003, se despediram nas oitavas de final ao perderem para os poloneses Bartosz Losiak e Piotr Kantor por 2 sets a 0 (21/18 e 21/19).

Tudo o que sabemos sobre:
OlimpíadaRio-2016vôlei de praia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.