EFE
EFE

Menina de 10 anos rouba a cena no Mundial de Natação

Alzain Tareq, do Bahrein, é a mais jovem da história dos mundiais

Estadão Conteúdo

07 de agosto de 2015 | 09h21

Uma menina de apenas 10 anos apenas foi a estrela das eliminatórias da manhã desta sexta no Mundial de Esportes Aquáticos na Rússia. Alzain Tareq participou dos 50m borboleta, a convite, e terminou no último lugar, como se esperava, mas atraiu as atenções de dezenas de jornalistas e do público russo. A criança do Bahrein é a competidora mais jovem a participar do Mundial em todos os tempos.

Para difundir a modalidade, os organizadores do Mundial de Natação, assim como de Atletismo, distribuem convites para países sem tradição no esporte. No caso do Bahrein, só há 12 meninas que treinam natação e todas têm menos de 12 anos. Tareq é a mais rápida delas. Por isso foi convidada. Ela sonha em disputar uma Olimpíada.

A garota já havia participado de competições internacionais nos Emirados Árabes, Catar e Jordânia, todos países do Golfo Pérsico, como o Bahrein. "Ela tinha experiência competitiva, mas esse é um nível completamente diferente. Ela está amando", contou o pai, Tareq Salem, que também foi nadador profissional.

Como a mãe dela é escocesa, a família está considerando a hipótese de se mudar para a Grã-Bretanha para que ela possa treinar lá a partir dos 14 anos. A menina, entretanto, não é nenhum fenômeno. No Mundial, ela nadou as eliminatórias em 41s13, numa prova em que o nível competitivo está abaixo de 28s. Como comparativo, a primeira colocada no último Torneio Ivo da Silveira, que reúne crianças de até 10 anos do Rio, ganhou com o tempo de 36s47.

“Estou muito feliz”, disse a jovem após a prova. “Foi divertido, agora quero baixar meu tempo nos 50m livre”. A Fina (Federação Internacional de Natação) não estabelece idade mínima para nadar entre os adultos em mundiais, ao contrário, por exemplo, da Federação Europeia e do COI, que estabelece o mínimo de 14 anos.


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.