Meninas do futebol pedem mais atenção

As meninas do Brasil aproveitaram a conquista da primeira medalha da história do futebol feminino para defender a classe e reivindicar melhores condições no País. Não há mais campeonatos oficiais - já nos últimos quatros anos - e os clubes mais tradicionais na modalidade preferiram fechar suas portas para o esporte, como o São Paulo.A maioria das jogadoras da seleção está desempregada e só se mantém por causa de uma ajuda da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Desde março, quando iniciaram a preparação para a Olimpíada, elas recebem aproximadamente R$ 40,00 por dia. Quem consegue algum destaque está se mandando para o exterior. É o caso de Formiga, que vai para a Suécia. "Não se faz mais campeonato no Brasil, eu vinha me sustentando no futebol de salão, mas é pouca coisa que a gente recebe", relatou a meia. "A gente luta por um campeonato organizado e espera que, com a medalha, consiga alguma coisa", complementou Rosana.Ricardo Teixeira, presidente da CBF, foi ao Estádio Pampeloponnisiako para prestigiar a seleção e comentou a situação. O dirigente disse achar muito difícil que os clubes voltem a investir no futebol feminino e propôs a criação de uma liga, como há no futebol de salão. Um torneio nacional poderia ser realizado com o apoio de empresas e prefeituras, especulou Teixeira. Por enquanto, contudo, a idéia ainda nem foi para o papel.A delegação viaja na manhã desta terça-feira para Atenas, onde fará a final contra os Estados Unidos na quinta-feira. O técnico René Simões não tem nenhum desfalque para a decisão do ouro.Críticas de Blatter - O presidente da Fifa, Joseph Blatter, presente em Patras para acompanhar o confronto de semifinal, convocou uma coletiva para expressar seu descontentamento com o público grego. "Estou decepcionado com a falta de público nos jogos do futebol feminino, que são bom entretenimento. Só vai gente ao estádio quando há, no mesmo dia, uma partida do masculino."Blatter disse que não gostou da fórmula de disputa do torneio, em que, na primeira fase, oito de dez participantes se classificaram. "Não é correto haver dois grupos com três times e um com quatro. Já temos a promessa do COI e do Comitê Olímpico de Pequim que, em 2008, 12 seleções participarão da competição."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.