Mesmo irregular, Bellucci avança

Num jogo pra lá de esquisito, Thomaz Bellucci derrotou ontem à noite o conterrâneo Ricardo Mello por 2 a 1, com parciais de 6/0, 1/6 e 6/3, no Ginásio do Ibirapuera. Bellucci, que estreou ontem, já está nas quartas de final do Brasil Open.

ALESSANDRO LUCCHETTI, O Estado de S.Paulo

16 de fevereiro de 2012 | 03h05

Amanhã, o único brasileiro que sobrevive no torneio vai enfrentar o vencedor do duelo entre o argentino Leonardo Mayer e o francês Jeremy Chardy, que jogam hoje, às 19 horas.

O público paulista teve ontem a oportunidade de ver os dois Thomaz Bellucci que participam do circuito da ATP: o bom e o péssimo. O jogador que equilibrou o jogo contra Novak Djokovic é capaz também de ser derrotado por adversários com ranking muito inferior ao seu.

No primeiro set, com muita potência nos golpes bem angulados, Bellucci deu espetáculo. Segurou Mello no fundo da quadra e não deu chance ao campineiro.

Em sua entrevista depois do jogo, Mello, que ocupa a 123.ª posição do ranking, acabou revelando o motivo pelo qual continuou acreditando em suas chances depois de não ver a cor da bola na primeira parcial. "Eu sabia que ele teria dificuldade para manter aquele nível do primeiro set."

No intervalo entre o primeiro e o segundo set, Mello, sentindo dores lombares, pediu atendimento médico. A pausa, de poucos minutos, aparentemente foi suficiente para Bellucci se desconcentrar.

A irregularidade de Bellucci irritou a própria torcida, que compareceu em número bem melhor. Na terça-feira, vieram 2.200 torcedores. Ontem já havia cerca de 5.000.

Vários torcedores que deram apoio a Bellucci no primeiro set viraram de lado, irritados com os erros em bolas fáceis do canhoto de Tietê. "Esse tipo de coisa acontece. É difícil manter o mesmo nível de jogo por toda a partida. Mentalmente esse jogo para mim não era fácil."

Bellucci, que agora soma três vitórias e igual número de derrotas em seis jogos sob o comando de seu novo treinador, o argentino Daniel Orsanic, espera que possa repetir com mais frequência o nível de jogo do primeiro set. "Tomara que eu consiga, assim vou ter chance de fazer um ótimo ano."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.