Messi leva Real ao desespero

Craque dá novo show, faz gol e comanda o Barça na vitória por 2 a 0 em Madri, que põe time na liderança e revolta a torcida local

, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2010 | 00h00

Em mais uma grande atuação de Messi, o Barcelona ficou bem perto da conquista de mais um título espanhol para a sua vasta coleção ao vencer o Real Madrid por 2 a 0 no Santiago Bernabéu, derrubando o líder e reassumindo a ponta do campeonato. O meia-atacante argentino mais uma vez fez a diferença, marcando o primeiro gol e participando das jogadas mais importantes da sua equipe, para desespero da torcida adversária, que ficou praguejando contra o craque da equipe catalã. O público foi de 79.500 pagantes.

Além de aumentar sua distância para o concorrente Rooney, na disputa da Chuteira de Ouro, Messi disparou na liderança da artilharia do Espanhol. Ele tem agora 27 gols, três a mais que o argentino Higuaín, estrela eclipsada na noite de ontem.

Foi um duro golpe para a torcida madrilenha, que não aguenta mais ver o sucesso de seu maior rival, semifinalista da Copa dos Campeões Europeus, enquanto a equipe merengue deu vexame ao ser eliminada em casa pelo Lyon. Além disso, a torcida do Real ficou furiosa porque acreditava no título depois de uma grande recuperação do time no campeonato. Pior ainda para a torcida é que o Barcelona também foi vencedor do superclássico no primeiro turno, por 1 a 0.

Embalado pela desempenho exuberante diante do Arsenal, na terça-feira, quando fez quatro gols, Messi não tomou conhecimento da forte marcação adversária nos minutos iniciais. Aos 33 minutos, ele abriu a contagem, depois de uma tabela com Xavi, outra grande estrela do time catalão. Foi de Xavi também o passe para o segundo gol, feito por Pedro, aos 11 minutos do segundo tempo. Sem Kaká, ainda contundido, e na dependência de alguma jogada brilhante do português Cristiano Ronaldo, que ficou isolado na frente graças à tática do Barça, o time merengue acabou sendo presa fácil do Barça e até levou olé no final.

Apesar de faltarem oito rodadas para o final, só os mais fanáticos madrilenhos acreditam numa nova reviravolta, agora que o Barça abriu diferença de três pontos. Messi tem uma justificativa para a cautela. "Ganhamos um jogo, não o campeonato. Ainda há muitos pontos por disputar. Hoje (ontem) soubemos aproveitar as chances. O Real quase não levou perigo", analisou o craque. "O fato é que derrubamos o líder em seu estádio", disse o técnico do Barça, Josep Guardiola. "Com calma, ganhamos um jogo decisivo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.