México chega ao pódio graças aos saltos ornamentais

País consegue primeira medalha graças a dupla que ganhou a prata na plataforma sincronizada nos Jogos de Londres

O Estado de S. Paulo

30 de julho de 2012 | 17h50

LONDRES - A primeira medalha do México nos Jogos Olímpicos de Londres veio nos saltos ornamentais. Germán Sánchez e Ivan Garcia Navarro garantiram a prata na plataforma sincronizada, perdendo na final desta segunda-feira para os chineses Yuan Cao e Yanquan Zhang. Apesar de dificilmente brilhar em competições olímpicas, os mexicanos comprovaram que têm tradição nos saltos ornamentais.

Nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, em outubro passado, foram disputadas oito provas da modalidade, e o México conquistou o ouro em todas elas. Completando a conta com três de prata e uma de bronze, o país dominou o quadro de medalhas dos saltos ornamentais, muito à frente do segundo colocado Canadá, que conseguiu apenas quatro pódios.

Em Jogos Olímpicos, no entanto, nenhum país é páreo para a China: em Pequim/2008, foram 11 medalhas só nos saltos ornamentais. O México acabou com apenas uma medalha de bronze, conquistada pela dupla Paola Espinosa e Tatiana Ortiz, na plataforma sincronizada.

Na última edição dos Jogos Olímpicos, o México deixou Pequim com duas medalhas de ouro e uma de bronze no total. Agora, em Londres, aposta na tradição de sucesso nos saltos ornamentais para melhorar essa performance.

Paola Espinosa, já em sua terceira Olimpíada, é esperança de medalha mexicana novamente em Londres. Vai competir na plataforma nesta terça-feira. E na plataforma sincronizada, ela fará dupla com Alejandra Orozco na disputa que será no dia 8 de agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.