Don Emmert/AFP
Don Emmert/AFP

Miami só precisa vencer nesta quinta-feira para ser campeão da NBA

Time de Lebron lidera a série final por 3 a 1, diante do Oklahoma Thunder, e faz jogo decisivo em sua arena

MIAMI, O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2012 | 03h04

MIAMI - O Miami Heat está a apenas uma vitória de conquistar o título da NBA. A equipe da Flórida ampliou sua vantagem para 3 a 1 ao derrotar o Oklahoma City Thunder, fora de casa, por 104 a 98, na terça-feira à noite. A partida desta quinta, 21, começa às 22h. O Heat foi campeão na temporada 2005/06. Na passada, a franquia já almejava o título, e fez um grande investimento para isso, formando um núcleo que se tornou conhecido como 'Os Três Reis': LeBron James, Dwyane Wade e Chris Bosh.

Embora a conquista esteja tão próxima, ninguém em Miami festeja antes da hora. Todos se recordam da derrota na última final para o Dallas Mavericks, que chegou a estar perdendo por 2 a 1, mas virou e encerrou a série no sexto jogo. LeBron James foi o alvo preferido das críticas, por ter "sumido" nos momentos em que o Heat mais precisou dele.

Nesta temporada, James se diz mais maduro e afirma que está plenamente integrado ao sistema de jogo do Heat. Mas, se a cabeça vai bem, o mesmo não se pode dizer do corpo.

No jogo da última terça-feira, LeBron foi acometido por cãibras nas pernas e teve que torcer do banco para que sua equipe resistisse ao Thunder. "Tentava andar, mas minhas pernas não permitiam. A partir de agora e até o quinto jogo eu vou tratar apenas de me reidratar. Vou estar pronto", prometeu o astro ao final da partida.

LeBron sentiu uma primeira fisgada nas pernas a cinco minutos do final, e foi para o banco, onde recebeu massagens. Voltou depois, mas logo foi obrigado a deixar a quadra. Nesse ínterim, marcou uma cesta de três pontos importantíssima.

"Se você está limitado, seja lesionado ou com cãibras, e marca uma cesta dessas, esse é o maior arremesso da sua vida. LeBron conseguiu isso para nós", agradeceu Dwyane Wade.

LeBron enfim acusou o golpe por ser severamente exigido por tantos jogos em seguida. O ala Udonis Haslem, do Heat, considerou mais do que compreensível essa reação do corpo de James. "Ele é uma aberração da natureza, mas ainda assim é um ser humano".

Outro fator que mantém a torcida do Heat com os pés no chão é a capacidade de reação do Thunder, que perdeu os dois primeiros jogos da final da Conferência Oeste para o San Antonio Spurs, mas reagiu de maneira implacável, vencendo as quatro partidas seguintes.

Hoje, o armador Russell Westbrook precisará de ajuda. No quarto jogo, ele marcou 43 pontos. O craque Kevin Durant anotou 28. Mas nenhum outro jogador do Oklahoma City conseguiu pontuação de dois dígitos.

"Russell carregou o time. Ele estava tentando vencer sozinho. É essa vontade que separa os jogadores de elite dos demais", elogiou o pivô Kendrick Perkins.

Tudo o que sabemos sobre:
NBAMiami HeatOklahoma City Thunder

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.